Exposição com cadáveres choca alemães

A exposição de um anatomista alemão que mostra 20 cadávares dissecados e sem pele, em vários estágios de decomposição, estreou em Frankfurt em meio a fortes críticas da igreja e do governo. A mostra Body Worlds, criada pelo anatomista Gunther von Hagens, também exibe mais de 150 partes de corpos humanos. A Igreja Luterana classificou a exposição como imoral e ofensiva aos mortos. A igreja está fazendo uma vigília de orações em nome dos mortos e uma série de palestras a respeito do tema abordado pela mostra. Body Worlds recebeu pesadas críticas em todas as outras sete cidades alemãs por onde já passou. A mostra está em circulação desde 1997 e já esteve no Japão, na Áustria, Suíça e Inglaterra, sempre gerando polêmica. Para o dono da idéia, a exposição "não é um cemitério ilegal, é um lugar de explicação" sobre as belezas internas do corpo.

Agencia Estado,

16 de janeiro de 2004 | 18h21

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.