Exposição apresenta trabalho de bordadeiras do Piauí

No Piauí, no município de DomInocêncio, no chamado polígono da seca, um grande grupo demulheres - quase mil - sustenta suas famílias em tempos difíceiscom a venda dos bordados que realizam junto ao projeto FundaçãoRuralista, instituição social criada em 1965 por iniciativa dopadre Manuel Lira Parente, preocupado com as questões da região."Quando ele chegou lá, Dom Inocêncio era apenas um lugarejo, nãoera nem cidade", conta Nilva Luz, animadora cultural do Sesc,instituição que vai apresentar a partir de sábado, em suaunidade de Pinheiros, a mostra especial Bordados da Caatinga -Mulheres Bordadeiras do Piauí. São obras de pura delicadeza - e mostrá-las agora em SãoPaulo é uma maneira de divulgar de maneira ampla o belo trabalhodas mulheres, quem sabe, até mesmo chamar a atenção em termoscomerciais para o projeto. "A fundação quer criar uma estruturamelhor para dar fluxo à sua grande produção. O objetivo damostra é nesse sentido", diz Nilva, lembrando que, em 1983, otrabalho das bordadeiras já foi mostrado no Sesc Consolação e noMasp. Agora, no Sesc Pinheiros, será exibido um mostruário dos30 mil bordados sobre tecido, todos eles peças utilitárias (enão de vestuário) trazidas do Piauí. A maioria dos bordados traztemas relacionados ao cenário da caatinga, principalmenterepresentações de pássaros, da seca vegetação e de seushabitantes. "Mas há uma variação grande de obras, algumas comsímbolos geométricos e grafismos", diz Nilva. O local da mostratambém vai se tornar ponto-de-venda das peças - seus preçosvariam de R$ 10 a R$ 500. Além da exposição, o Sesc promoverá um ciclo de oficinas palestras e mostra de vídeo aberto ao público. Como destaque, abordadeira Maria da Conceição Leal virá especialmente paraministrar oficina e o padre Parente fará palestra. Bordados da Caatinga - Mulheres Bordadeiras do Piauí. SescPinheiros. Rua Paes Leme, 195, telefone 11-3095-9400. 3.ª a 6.ª,13 h às 21h30; sáb. e dom., 10 h às 18h30. Até 8/4

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.