Josias Teófilo
Josias Teófilo

Exibição de filme sobre Olavo de Carvalho termina em pancadaria na UFPE

Estudantes contrários às ideias do filósofo conservador cercaram auditório onde documentário era exibido; grupo que assistia ao filme reagiu

Júlia Corrêa, O Estado de S.Paulo

28 Outubro 2017 | 12h23

Depois de ter sido boicotado por cineastas no Cine PE, o documentário O Jardim das Aflições, que retrata as ideias do filósofo conservador Olavo de Carvalho, virou novamente motivo de confusão. Dirigido por Josias Teófilo, o filme era exibido na noite desta sexta-feira, 27, em auditório da Universidade Federal do Pernambuco (UFPE), no Recife, quando estudantes contrários às posições do filósofo cercaram o ambiente do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFCH).

++Documentário pernambucano sobre filósofo Olavo de Carvalho vence o 21º Cine PE

Alguns dos alunos que assistiam ao filme deixaram a sala para ver o que ocorria no lado externo, e foram recebidos com gritos como "recua, direita, recua" e "fascistas". Dos dois lados, os estudantes passaram a trocar palavras de ordem. Foi quando um jovem vestindo uma camiseta com a imagem do deputado Jair Bolsonaro foi agredido por um dos manifestantes. Como mostram os registros, a partir disso, teve início a pancadaria entre os grupos, que resultou em feridos entre as duas partes.

A reportagem entrou em contato com a PM, que disse que não houve registros relativos ao caso.

Teófilo, que estava presente na exibição para um debate, registrou em vídeo toda a confusão, ao mesmo tempo que tentava apaziguar a situação e apartar os grupos. "Está havendo violência dos dois lados. Virou uma luta de guerra. Eu tentei trazer as pessoas de volta, mas a violência ficou seríssima aqui", relatou ao fim da gravação.

O cineasta contou ao Estado que, antes mesmo da exibição, grupos de esquerda já se organizavam contra o evento. Segundo ele, mais de duzentos cartazes de divulgação já tinham sido rasgados. Além disso, a presença dos manifestantes no local se devia à exibição paralela, promovida em protesto à de seu filme, de um "cine-debate" do Comitê de Luta Contra o Golpe da UFPE.

Na descrição deste segundo evento no Facebook, a organização afirma que "a exibição do filme de Olavo de Carvalho no CFCH é claramente mais uma afronta à esquerda". A reportagem entrou em contato com Rafael Lucas Brito, um dos organizadores, mas, até as 12h15, não obteve retorno.

"A gente está tendo que forçar a barra para ter um mínimo de voz divergente dentro da universidade. Para isso, a gente está precisado até se arriscar", desabafou Teófilo, que considera que houve omissão da Guarda Universitária para impedir os confrontos.

A reportagem não conseguiu contato com a UFPE.

Em sua página do Facebook, o ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, lamentou o episódio e saiu em defesa da exibição. "Não há censura, intolerância, totalitarismo, ilegalidade ou ódio 'do bem'. Viva a liberdade, a diversidade, o Estado de Direito, a tolerância e a democracia."

Veja o registro do diretor:

 
Confira o pronunciamento do ministro da Cultura:
 
Mais conteúdo sobre:
Olavo de Carvalho Josias Teófilo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.