Ex-presidente Nixon aparece em 2 estreias do cinema

Há um elo entre Watchmen, de Zack Snyder, e Frost/Nixon, de Ron Howard, duas das principais estreias de hoje nos cinemas de São Paulo, além do vencedor de oito Oscar, Quem Quer Ser um Milionário. O elo é o ex-presidente Richard Milhous Nixon, um dos mais polêmicos da história dos EUA. Em 1975, pressionado pelo clamor produzido pelas denúncias de seu envolvimento no caso Watergate, Nixon renunciou à Presidência, para evitar o impeachment. Frost/Nixon começa justamente com a renúncia. Nixon abandonou a Casa Branca, mas não admitiu sua culpa nem pediu desculpas ao povo norte-americano. O jornalista britânico David Frost farejou o que seria a grande matéria - uma entrevista, na TV, em que Nixon, encurralado, abriria enfim a guarda para falar sobre Watergate. O fato ocorreu, a história é real, mas, como volta e meia ocorre nas ficções do diretor Howard, a realidade é mais complexa e intervém de forma inesperada.Um outro Nixon, interpretado por Robert Wisden, aparece em Watchmen. O filme de Zack Snyder baseia-se na graphic novel de Alan Moore e Dave Gibbons. É a história de uma fraternidade de super-heróis, que, logo no começo, estão dispersos ou sendo dizimados. A ação passa-se nos anos 70, sob a presidência de Nixon. Os super-heróis haviam adquirido tal poder que sua atividade foi regulamentada pelo Congresso dos EUA. É nesse quadro que se tece a intriga. Quem está liquidando os Watchmen, e por quê? Nixon, mentiroso contumaz, é o presidente - sugestivamente com um nariz de Pinóquio. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.