Ex-diretor da Sotheby´s é considerado culpado

As duas principais casas de leilão do mundo sofreram ontem mais um duro golpe de um escândalo que já se arrasta há meses. O ex-diretor da Sotheby´s A. Alfred Taubman, 76, foi considerado culpado de supervalorizar as comissões cobradas por obras de arte, em complô armado com seu colega da Christie´s Anthony Tennant. Taubman pode pegar até três anos de prisão, conforme sentença que só será decretada em abril."Estamos desapontados, é claro", avaliou o advogado de Taubman. "Mas vamos rever nossas opções para saber o que fazer agora." O ex-diretor nega que tenha combinado os valores das comissões, alegando não ter participado de muitas das decisões da empresa. Mas o júri rejeitou sua defesa. "Não me interessa se você estava dormindo ou não", disse o presidente do júri, Mike D´Angelo. "Você estava lá e sabia o que estava acontecendo."As duas casas de leilão controlam 90% do mercado mundial de leilões de arte. Taubman dirigiu a Sotheby´s de 1983 a 2000. Tennant esteve na Christie´s entre 93 e 96. As acusações envolvem prejuízos de até US$ 400 milhões, calculados entre 1993 e 99.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.