Ex-cantor britânico Gary Glitter é preso em relação com caso Savile

O ex-cantor britânico Gary Glitter foi preso no domingo sob suspeita de envolvimento no caso de abuso sexual contra crianças cometido pelo apresentador da BBC Jimmy Savile, que morreu no ano passado, informou a emissora britânica.

Reuters

28 Outubro 2012 | 08h59

Um comunicado da polícia informou que um homem na casa dos 60 anos foi detido pouco depois das 7h (5h no horário de Brasília) sob suspeita de agressões sexuais na investigação envolvendo "Savile e outros". A nota não mencionou o nome do homem e um porta-voz não quis comentar.

A prisão amplia o escândalo que já manchou a reputação da BBC, emissora com fundos públicos, e o legado de Savile, um ex-DJ que se tornou um dos apresentadores mais famosos da televisão britânica.

A BBC e a Sky News identificaram o homem detido em sua casa em Londres como Glitter, de 68 anos, que nos anos 1970 foi um popular cantor de glam-rock. Glitter, cujo nome verdadeiro é Paul Gadd, já foi preso no Vietnã por crimes sexuais contra crianças.

As acusações de que Savile abusou sexualmente de crianças durante décadas surgiram pela primeira vez na rede britânica de televisão ITV. Desde então, a polícia disse que recebeu mais de 300 denúncias.

(Reportagem de Alessandra Rizzo)

Mais conteúdo sobre:
GENTECANTORPRESO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.