FACEBOOK/REPROUDÇÃO
FACEBOOK/REPROUDÇÃO

Ex-assessor de Carlos Bolsonaro é exonerado da Funarte

Luciano Querido deixa Fundação Nacional das Artes após dois meses da posse; Lamartine Barbosa Holanda, que assume a pasta, presidiu a Câmara de Comércio Brasil-Albânia

Redação, O Estado de S.Paulo

14 de setembro de 2020 | 08h45

Após dois meses no comando da Fundação Nacional das Artes, Luciano Querido foi exonerado nesta segunda, 14. As informações são do Diário Oficial. Antes da Funarte, Querido foi assessor de Carlos Bolsonaro na Câmara dos Vereadores.

Quem assume a pasta é Larmartine Barbosa Holanda, coronel da reserva do Exército, com experiência em logística. Possui curso de roteirista na Escola de Cinema de São Paulo e foi presidente da Câmara de Comércio Brasil-Albânia. 

Aos 60 anos, Holanda tem cursos de manutenção de material bélico, transportes de cargas perigosas e comunicação neurolingística. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.