Evento reúne contadores de histórias

Era uma vez uma menina que vivia triste, exceto aos domingos, quando ela recebia a visita de um bom velhinho que lhe contava lindas histórias de lugares onde não havia violência, drogas nem corrupção. Por alguns momentos, a pequena era transportada para um mundo repleto de cores, músicas e fartura. Lá as pessoas não ficavam doentes, também não passavam fome... Quem é que não gosta de ouvir uma boa história? Pois a partir desta terça-feira, o Sesc Vila Mariana será tomado pelo mundo mágico dos contadores de histórias.Sob curadoria de Regina Machado, professora e pesquisadora de narrativas tradicionais do Departamento de Artes Plásticas da USP, o projeto Boca do Céu: O Conto Tradicional com Raiz, Fonte e Expressão vai reunir convidados de várias regiões do País e outros vindos do Canadá, da Inglaterra e da Espanha. "Essa não é uma idéia acadêmica, mas uma idéia de vida. Quero dar voz aos contadores, promovendo um estudo com apreciação dessa arte", explica Regina. "O conto não é simplesmente uma histórinha para criança. Ele é usado em diversas situações sociais. Por isso, vamos abrir espaço para a reflexão e a criação cultural que focaliza a arte da palavra."Destinada a educadores, terapeutas, fonoaudiólogos, sociólogos, crianças e adultos, a programação está dividida em três partes: Com a Mão na Massa (oficinas), Separando os Grãos (encontros/palestras) e O Gosto dos Pães (espetáculos/narrações). Entre os destaques estão as oficinas ministradas por Antônio Madureira, de Pernambuco, Clarice Scholnic e Heloísa Prieto, de São Paulo, Gilka Girardello, de Santa Catarina, Lydia Hortélio, da Bahia, Inno Sorsy, da Inglaterra, e Dan Yashinsky, do Canadá.A agenda ainda terá palestras de Maria Amélia Pereira, com o tema Histórias de Crianças, no dia 26, às 16h30, e de Ilo Krugli (Grande e Pequeno, Coração da Narrativa), no mesmo dia, às 10 horas. Amanhã será a vez do Grupo Girasonhos apresentar o espetáculo Assim me Contaram... Assim vos Contei, às 15 horas. No dia 22, o Grupo Andaluz apresentará A Fortuna de Hugo, no mesmo horário. Outros grupos de contadores também garantem a presença no Sesc, como Andaluz, As Primas, Companhia Palavra Viva, Os Trovadores e Ay Ay Ay, da Espanha.As atividades ainda incluem rodas de contadores, aulas-espetáculos e mesas-redondas. Segundo Regina, na mesa temática Riscos do Bordado, que ocorrerá dia 2, por exemplo, oito contadores serão entrevistados por outros contadores diante do público, que poderá participar da dinâmica. "Contar histórias foi a melhor maneira que encontrei para transmitir um pouco de conhecimento às pessoas", afirma a curadora.A programação completa pode ser adquirida no próprio Sesc Vila Mariana. Em geral, as atividades são pagas e as inscrições devem ser feitas com antecedência.Boca do Céu. De terça a sexta, das 13 às 22 horas; sábados, domingos e feriados, das 10 às 18 horas. Sesc Vila Mariana. Rua Pelotas, 141, tel. 5080-3187. Até 8/6. Abertura hoje, às 15 h, com Assim me Contaram...

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.