Evento hoje reúne punk rock, straight edge e política

Faça você mesmo: essas três palavras poderiam definir boa parte do punk rock "incondicional" (uma tradução ao pé da letra para hardcore) de qualquer lugar do mundo, e não é diferente no Brasil.

O Estado de S.Paulo

15 de agosto de 2015 | 02h04

Hoje, ocorre no porão da SanFran (Rua Riachuelo, 194), a partir das 17h, mais uma edição da Verdurada, o principal evento 'do it yourself' do Brasil - existe desde 1996. O festival de hardcore straight edge reúne bandas, palestras e debates sobre política social e um jantar vegano. A entrada, R$12, serve apenas para cobrir os custos do evento, segundo os organizadores.

O straight edge é uma ética popularizada pela cena de Washington D.C. que consiste, basicamente, em não consumir drogas, álcool e alimentos de origem animal. Essas poucas linhas fazem um retrato reducionista, mas o movimento envolve preocupações políticas frequentemente relacionadas ao combate à opressão e discriminação, e aprimoramento pessoal.

Esses dois princípios também regem outro evento que ocorre em SP, este desde o fim do ano passado: o Hardcore nas Ruas também funciona por um coletivo de autogestão, e entre os objetivos, segundo Veronica Amores, uma das organizadoras, está a 'desgoumertização' do veganismo. O evento, que tem o apoio da central de cooperativas Unisol, também reúne bandas de hardcore e debates políticos, além de um bazar vegano. O próximo está marcado para o dia 6 de setembro, na Praça Ouvidor Pacheco e Silva, no Largo do São Francisco.

"Penso o hardcore como um bom espaço de reflexão", diz um dos organizadores da Verdurada, André Mesquita, "e o evento serve para levar além, aplicar as reflexões na vida cotidiana". / G.S.

Tudo o que sabemos sobre:
O Estado de S. Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.