Estudo mostra que público ama e odeia Galvão Bueno

Galvão Bueno provoca sentimentos contraditórios nos telespectadores. Pelo menos é isso que aponta estudo realizado este mês pelo Instituto Qualibest, que faz pesquisas para o mercado publicitário.Em uma enquete sobre a Copa com a participação de mais de 1.500 pessoas, Galvão aparece citado por 43% dos participantes como o melhor narrador da Copa, seguido por Cléber Machado, com 33% dos votos, Luciano do Valle, com 10% e Sylvio Luiz, com 6%. Na mesma pesquisa, na pergunta sobre qual seria o pior narrador, Galvão também lidera a votação, com 40% dos votos. Casagrande figura na enquete como o melhor comentarista, empatado com Arnaldo César Coelho e seguidos por Falcão. Os entrevistados revelam ainda hábitos televisivos durante a Copa.Boa parte dos participantes, 38%, diz assistir aos jogos acompanhada de amigos do mesmo sexo. Outros 16% dizem assistir sozinhos, 22%, com maridos e esposas e 19%, com colegas de trabalho. A maioria dos entrevistados, 79%, prefere assistir aos jogos em casa e o horário predileto para tanto é a faixa das 16 horas.Mesmo com o bombardeio de Copa nos noticiários e intervalos, 72% dos entrevistados dizem acompanhar debates e especiais sobre o mundial. Os melhores lances dos jogos fazem a atração predileta dos participantes. A seguir vêm as mesas-redondas e as peculiaridades dos lugares que servem de sede aos jogos.Os treinos da seleção estão entre os assuntos da Copa que menos interessam ao público, assim com entrevistas com brasileiros que estão na Alemanha. Mesmo com tanta sede de Copa, 25% dos entrevistados acham que existe um exagero na cobertura, mas que só o mundial é capaz de unir os brasileiros. Ah, sim: 74% dos entrevistados acreditam que o Brasil será campeão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.