Estudar e ensinar Heidegger

Já no início dos anos 80, Fausto Castilho, professor emérito da Unicamp, tinha pronta toda a tradução de Ser e Tempo, que chega agora às livrarias em edição de 1.200 páginas pela Unicamp e Vozes. Não fez tudo de uma só vez nem seguiu uma sequência lógica. "Eu traduzia partes para utilizar nos seminários que dava na Unicamp. Sempre dei aulas com textos bilíngues e foi essa mania de bilinguismo que resultou nesta tradução", diz.

Maria Fernanda Rodrigues - O Estado de S. Paulo,

08 de novembro de 2012 | 02h10

Castilho explica que Ser e Tempo é um livro sobre a história da filosofia em que Martin Heidegger (1889-1976) dialoga com outros filósofos. No debate com os jornalistas do Estado, o professor falou ainda sobre as três fases do filósofo alemão. O primeiro Heidegger é um teólogo católico; o segundo é o filósofo que produziu Ser e Tempo e o terceiro Heidegger, o pensador.

Apesar de toda a dedicação do professor ao estudo da obra de Heidegger, ele se apresenta como um não heideggeriano. E, sobre o trabalho lançado agora em livro, diz: "Nenhuma opção é improvisada na tradução. Pudera, tanto tempo de trabalho... Eu tenho uma justificativa para cada uma dessas opções. Sei também que meu apêndice irritou muita gente. Podem atacar, estou pronto para me defender", brinca. / M.F.R.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.