Estudantes protestam contra Expo 2000

Centenas de estudantes de Hannover reuniram-se hoje para protestar contra a Expo 2000, a cinco dias de sua inauguração oficial, por considerar a megaexposição internacional de arte "um show de marketing entre governos e grandes empresas"A manifestação tomou as ruas do centro de Hannover, coincidindo com a abertura da recém-reformada estação central de trem, que contou com a participação do primeiro-ministro alemão Gerhard Schroeder.A polícia destacou um forte contingente para acompanhar o protesto, que transcorreu de modo pacífico. Está previsto um grande esquema de segurança para os dias da exposicão, em particular para sua abertura na quinta-feira, quando novo protesto deve reunir cerca de 2 mil manifestantes. Cerca de 7 mil seguranças estarão trabalhando para a mostra, durante os 153 dias em que estará em cartaz na cidade.A organização da Expo-2000 espera atrair pelo menos 40 milhões de visitantes, público calculado necessário para empatar os investimentos. Conforme a revista alemã Der Spiegel, um entre quatro alemães planeja visitar a exposição.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.