Estudante luta contra ditadura no filme 'Em Teu Nome'

Inspirado na história real do gaúcho João Carlos Bona Garcia, "Em Teu Nome", filme que estreia hoje, mostra dez anos da luta contra a Ditadura Militar brasileira de Boni (Leonardo Machado), um estudante de engenharia de classe média. A produção parte do ano de 1969, momento em que o jovem entra para a luta armada, e vai até 1979, quando ele consegue voltar ao Brasil, graças à anistia.

AE, Agência Estado

28 de maio de 2010 | 10h04

Integrantes da Vanguarda Popular Revolucionária (VPR) de Porto Alegre, o grupo de Boni conta com Lenora, personagem de Silvia Buarque, Onório (Marcos Verza), Higino (Sirmar Antunes) e o professor (Nelson Diniz), um ex-padre que deixou a batina para lutar contra o regime.

Depois de concordarem que é hora de pegar em armas, organizam ações de expropriação, ou seja, assaltos para manter economicamente a causa. Numa delas, eles são presos pelo DOPS (Departamento de Ordem Política e Social). Na prisão, passam por interrogatórios e longas sessões de tortura. Uma esperança surge com o sequestro do embaixador suíço Giovanni Enrico Bucher por militantes da VPR. Os amigos têm os nomes inclusos na lista de setenta presos políticos que serão trocados pela vida do diplomata. Assim, conseguem se exilar no Chile, em 1971.

A queda de Salvador Allende, então presidente do país, faz com que o grupo precise fugir novamente. A produção passa a acompanhar a saga de Boni e sua namorada, Cecília. Inicialmente, eles vão para a Argentina. Na sequência, o exílio os leva para Argélia e França. É em Paris que, junto ao Partido Comunista, Boni ajuda a formar o comitê pela anistia.

Mais do que analisar o período político, o longa se propõe a apresentar uma versão humana da época. Há uma opção por parte do diretor de evitar o excesso de drama. "Em Teu Nome" é o quarto filme de Paulo Nascimento. As informações são do Jornal da Tarde.

Tudo o que sabemos sobre:
cinemaEm Teu Nome

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.