Estréia versão musical de "Chapeuzinho Vermelho"

Além da superprodução A Bela e aFera, mais um musical desembarca esta semana em São Paulo.Desta vez as crianças são convidadas a dar boas risadas comChapeuzinho Vermelho - o Musical. O espetáculo conta com apresença da atriz mirim Debby (Débora Cristina Lagranha), amenina que atua em A Turma do Didi, programa de RenatoAragão na TV Globo. Ainda no elenco estão o também global DanielÁvila, galã juvenil de Malhação, e Pedro Prisco como o LoboMau. A direção é de Milton Corrêa e Castro.Para o espetáculo, a tradicional história de CharlesPerrault sofreu algumas adaptações, realizadas por H.L. Buccos.A menina continua desobediente e possui a mesma missão, levardoces para a vovozinha doente. Desvia sua rota, não ouve osconselhos do caçador e depara-se com o lobo mau. Mas o lobo,esse é bem diferente."Fizemos um personagem carismático, brincalhão,extrovertido, que conversa com as pessoas e encanta a platéia -em algumas apresentações as crianças chegam a torcer para ele selivrar do caçador", diz o produtor João Luiz Azevedo. O finalda história também não é nada convencional: Chapeuzinho vence olobo de forma heróica, sem morte ou sangue. Ainda há um apelo àpreservação dos animais.O musical foi elaborado para agradar à toda família."As crianças gostam pela história, um conto de fadas jáconhecido, e também pela presença de Debby no elenco; asadolescentes encantam-se com os atores de Malhação e os paisgostam das piadas feitas durante as apresentações."Brincadeiras sobre fatos da atualidade surpreendem o públicoadulto, que se identifica e dá boas risadas. "As criançastambém entendem o que está sendo dito e participam."Sapateado - A produção caprichou na montagem. Umcarnavalesco foi convidado para criar o cenário e os figurinos.Um telão soma-se às cenas e as músicas foram compostasespecialmente para o musical, por José Antonio de Souza. MadelonNovatto assinou as coreografias e, durante a caminhada pelafloresta, Debby faz um número de sapateado."Estamos animados com a apresentação em São Paulo, jáque Chapeuzinho Vermelho - o Musical foi um sucesso de públicono Rio, ficamos quatro meses em cartaz e tivemos casa cheiaquase todos os dias." Azevedo conta que as apresentaçõespaulistanas não contam com apoios ou patrocínio. "O que meanima a apresentar o espetáculo em São Paulo é o apelo dosatores da Globo e o carisma que temos com o público. Tambémtivemos o apoio de mídia da Rede Globo." Quem comparecer aoTeatro Ruth Escobar, onde a peça fará temporada, terá umasurpresa: bonecas da Debby serão sorteadas no final daapresentação.Debby, a Chapeuzinho, comemora seu aniversário de 10anos no palco. Ainda muito menina, já gravou mais de 400trabalhos publicitários. Tem produtos licenciados em seu nomecomo boneca, bichos de pelúcia, um CD, entre outras coisas. Seunome também está marcado na telona, com a participação noslongas: "O Fantasma Trapalhão", "O Trapalhão e a Luz Azul","Xuxa Popstar" e "Xuxa e os Duendes".Chapeuzinho Vermelho - O Musical. Sábado e domingo, às16 horas. R$ 15,00 (preço único). Teatro Ruth Escobar - SalaDina Sfat. Rua dos Ingleses, 209, tel. 289-2358. Até 28/7.Estréia prevista para sábado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.