REUTERS/Charles Platiau
REUTERS/Charles Platiau

'Estou mais segura em Bagdá', diz Courtney Love após protesto contra Uber em Paris

Cantora se manifestou pelas redes sociais depois de ter o carro atacado na capital francesa

Reuters

25 de junho de 2015 | 15h44

PARIS - A cantora de rock norte-americana Courtney Love foi alvo de manifestantes violentos durante protesto contra o serviço online de compartilhamento de corridas Uber, em Paris, nesta quinta-feira, 25. A cantora afirmou que o carro em que estava viajando foi cercado por manifestantes raivosos.

A viúva do falecido cantor do Nirvana, Kurt Cobain, escreveu sobre o incidente em suas contas do Twitter e Instagram, dizendo que o veículo foi "emboscado" no aeroporto por taxistas e "destruído".

A vocalista do Hole, que postou uma foto do que aparentava ser um ovo quebrado na janela do carro, também mostrou sua raiva ao presidente da França, François Hollande.

"François Hollande, onde está a p* da polícia? É legal que seu povo ataque visitantes? Venha até o aeroporto", escreveu, no Twitter.

"Eles emboscaram nosso carro e estão segurando nosso motorista como refém. Estão batendo nos carros com tacos de metal. Isto é a França? Estou mais segura em Bagdá", disse.

Taxistas franceses, que dizem que o UberPop, da empresa norte-americana Uber, representa competição injusta, bloquearam rotas de transporte na capital e outras cidades durante manifestações. A televisão francesa mostrou imagens de pneus em chamas, veículos virados e confusões com a polícia, que usou equipamento de choque e gás lacrimogêneo.

Mais conteúdo sobre:
Courtney LoveUberParis

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.