Estilistas Dolce e Gabbana enfrentam julgamento por sonegação

Os estilistas italianos Domenico Dolce e Stefano Gabbana serão julgados por evasão fiscal, segundo fontes judiciais. Autos de um processo aos quais a Reuters teve acesso confirmaram a informação.

REUTERS

08 de junho de 2012 | 19h35

O juiz Giuseppe Gennari, de Milão, acolheu a denúncia do Ministério Público pelas acusações de sonegação num valor que totaliza cerca de 1 bilhão de euros.

O caso se arrasta há anos, e os dois estilistas, que negam qualquer irregularidade, já haviam sido absolvidos, mas a decisão foi revertida no ano passado numa instância superior.

"Todos sabem que não fizemos nada de errado", disse Gabbana pelo Twitter nesta sexta-feira.

Promotores milaneses afirmam que a dupla vendeu suas grifes D&G e Dolce & Gabbana a uma holding que eles montaram em 2004 em Luxemburgo a fim de evitar os impostos mais elevados da Itália. As investigações começaram em 2007.

(Reportagem de Manuela D'Alessandro; reportagem adicional de Ilaria Polleschi e Antonella Ciancio)

Tudo o que sabemos sobre:
MODAGABBANAIMPOSTOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.