Estante

OS HOMENS DE BARRO

, O Estado de S.Paulo

17 de setembro de 2011 | 00h00

Autor: Ariano Suassuna

Editora: José Olympio (167 págs., R$ 24)

Inédita em livro, a peça em um ato ambientada em Lajeados da Pedra do Reino, escrita em 1949, ganha sua primeira edição, com introdução biobibliográfica assinada pelo crítico José Laurenio de Melo.

CAFÉ NA CAMA

Autor: Marcos Rey

Editora: Global

(384 págs., R$ 49)

O romance, lançado nos anos 60 e que ganha reedição, foi o primeiro grande sucesso do escritor e já trazia uma das personagens à qual voltaria constantemente: a cidade de São Paulo. A editora publica também a antologia Crônicas para Jovens, organizada por Antonieta Cunha.

SIRVA O CORAÇÃO EM BANDEJA DE CRISTAL LÍQUIDO

Autora: Laïs de Castro

Editora: Iluminuras

(158 págs., R$ 38)

Reunião de contos que, escreve a dramaturga Marta Góes, "desenham-se rapidamente, em sucessão inesperada, com pinceladas curtas", e que nos levam "ao solar, ao bordel, ao carnaval, a lençóis imaculados ou ao campo rude".

A NÁUSEA

Autor: Jean-Paul Sartre

Tradução: Rita Braga

Editora: Nova Fronteira/Saraiva de Bolso

(235 págs., R$ 16,90)

O clássico de 1938 abre coleção de pocket books que terá, em um primeiro momento, 40 títulos, como A Metamorfose e O Processo, de Franz Kafka, e O Anticristo, de Friedrich Nietzsche.

DE OLHO EM LAMPIÃO - VIOLÊNCIA E ESPERTEZA

Autora: Isabel Lustosa

Editora: Claro Enigma

(109 págs., R$ 23)

Investigação das "origens humanas e sociais" de Virgulino Ferreira da Silva, o Lampião. O livro faz parte de coleção coordenada por Lilia Moritz Schwarcz e Lúcia Garcia.

JANELAS INDISCRETAS - ENSAIOS DE CRÍTICA BIOGRÁFICA

Autora: Eneida

Maria de Souza

Editora: Universidade Federal de Minas Gerais

(260 págs., R$ 43)

Autora de Pedro Nava: O Risco da Memória e organizadora da correspondência de Mário de Andrade e Henriqueta Lisboa, a professora articula relações entre obra e vida.

JORNALISTAS- INTELECTUAIS NO BRASIL

Autor: Fábio Pereira

Editora: Summus

(184 págs., R$ 51,90)

O professor da Universidade de Brasília identifica no mercado brasileiro um profissional que define como "jornalista-intelectual". Busca, então, contextualizar seu surgimento e discutir seu papel no universo do jornalismo contemporâneo.

DIÁLOGO SOBRE OS DOIS MÁXIMOS SISTEMAS DO MUNDO PTOLOMAICO E COPERNICANO

Autor: Galileu Galilei

Tradução, introdução e notas: Paulo Rubén Mariconda

(888 págs., R$ 89)

Publicado em 1632 - e logo proibido pela Inquisição -, o livro defende a liberdade e independência da pesquisa científica com relação à Igreja.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.