Reprodução
Reprodução

Está na hora

Hanson faz show em São Paulo neste domingo

Taís Toti - O Estado de S. Paulo,

19 de julho de 2013 | 08h16

Se engana quem pensa que o show do Hanson no domingo, 21, no Credicard Hall é apenas para nostálgicas que querem relembrar a adolescência dos anos 90.

Claro que a apresentação é uma ótima oportunidade para matar a saudade de Taylor, Zac e Isaac. Mas os meninos (que há tempos são homens feitos) têm muito mais que o hit MMMbop para mostrar.

Nesses 17 (!) anos após a tal canção grudenta, os irmãos aprenderam a fazer um pop menos chiclete - e mais interessante.

Os últimos trabalhos do Hanson mostram influências de soul e funk no som do trio, incorporadas de maneira equilibrada.

A contagiante Thinking ‘Bout Somethin’, do álbum Shout It Out (2010), ganhou um clipe inspirado no filme Os Irmãos Cara-de-Pau (1980). Na época, a música chegou a ser anunciada como o ‘retorno’ dos Hanson. A banda nunca parou de verdade, mas não dá para negar que Shout It Out foi um renascimento dos irmãos na mídia, além de um marco na maturidade musical deles. O outro single do disco, Give a Little, é tão bom quanto. O que eles conquistaram foi uma carreira sólida: sem a histeria dos anos 90, mas mais estáveis que nos anos 2000.

O trabalho que a banda apresenta no Brasil é outro, mais recente, Anthem. Lançado em junho deste ano, mantém o espírito de homenagem à Motown do álbum anterior, mas se inspira também na grandiosidade do rock dos anos 80. Fired Up tem vocais que lembram Bon Jovi em uma base musical genérica de rock, e o resultado não é assim tão bom. You Can’t Stop Us sofre do mesmo mal: ao fazer (hard) rock, o Hanson acaba sendo bastante caricato. Essa não é a praia deles. Mas, quando é para funkear, eles capricham, como em I’ve Got Soul e o single Get The Girl Back (para ficar cantando ‘it’s about tiiiime’). Já passou da hora de renovar seu repertório de Hanson - e cantar junto com MMMbop sem culpa.

ONDE: Credicard Hall (5.292 lug.). Av. das Nações Unidas, 17.955, S. Amaro, 2846-6010. QUANDO: Dom. (21), 20h. QUANTO: R$ 80/R$ 370.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.