Divulgação
Divulgação

Está chovendo mulher nos palcos de São Paulo

Cássia Kiss, Denise Fraga e Lucélia Santos estrelam espetáculos neste fim de semana

Fernanda Brambilla, Jornal da Tarde

14 de agosto de 2009 | 12h10

Elas ficaram longe do público paulista, mas estão de volta a partir deste final de semana. Cássia Kiss, Denise Fraga e Lucélia Santos se entretinham com projetos na TV e no cinema, mas retornam à frente de grandes espetáculos.

 

Nos momentos finais de sua beata Mariana, de Paraíso, Cássia Kiss aproveita a brecha das gravações da novela para retomar a tragicomédia familiar O zoológico de vidro, da qual é a protagonista, produção que a trouxe para o teatro depois de sete anos fora dos palcos. O texto de Tennessee Williams conta a história de Amanda, uma mãe que manipula os dois filhos. Obstinada em arranjar um marido para a filha, aposta no casamento para elevar seu status na sociedade.

 

Os temas não poderiam ser mais atuais para a atriz, mas numa concepção tão diferente. Assim como Amanda, Cássia se vê como mãe superprotetora, e às descobertas da alegria do matrimônio, já que prepara o seu.

 

"São três as mães que pecam pelo excesso na minha vida - eu, a Mariana da novela e, agora, Amanda", comenta a atriz. "Queria conseguir largar mais meus filhos, mas não consigo. Sou mãe solteira de quatro", brinca. Mas por pouco tempo. Em setembro, ela se casa com o namorado, João Baptista. "Demorei tanto, acho que esperando por ele. É um momento muito especial. Já comprei meu vestido de noiva, o bolo, foi tão bonitinho", derrete-se Cássia. Quando despedir-se da TV, planeja a folga. "Ano que vem descanso. E vou ficar só com a peça."

 

Na contramão, Denise Fraga, 43, só acumula projetos. No premiado papel da prostituta benevolente Chen Tê, a atriz encabeça A Alma Boa de Setsuan, peça de Marco Antônio Braz que tem Ary França no elenco e já foi aplaudida por mais de 80 mil espectadores na turnê por 16 cidades.

 

"Não me deixo sossegar", resume. Para Denise, o papel tem valor especial, por condizer tão bem com sua filosofia de vida. "É sobre a gentileza, que nem sempre é correspondida com gentileza. Poder continuar passando essa mensagem tão bonita me deixa numa felicidade só", conta Denise, que também acaba de lançar, em parceria com o marido cineasta Luiz Villaça, o longa O Contador de histórias, que fala em esperança.

 

"É um pacote de boas intenções, uma dobradinha nossa", celebra a atriz. "Assim como o filme, a peça faz rir, mas convida à reflexão, e isso é maravilhoso. É uma crítica à economia humana que a gente vive, do medo de se doar."

 

Outra aventureira do cinema, Lucélia Santos volta a encenar uma peça em São Paulo depois de 11 anos. Afastada das novelas desde Malhação (2001), a atriz de 52 anos é a protagonista de As traças da paixão, espetáculo que hoje inicia temporada. Pouco antes disso, porém, esteve na China para lançar a primeira produção sino-brasileira, seu filme Destino.

 

"Tenho me dividido nos últimos anos como produtora, diretora e atriz. Agora resolvi mudar a ordem de prioridades na minha vida", afirmou a atriz, e orgulha-se ao falar de sua obra cinematográfica. "Dediquei 13 anos da minha energia a esse projeto. Acredito há anos na parceria entre os países. A cultura é o grande vetor de comunicação entre os povos ."

 

Na tragicomédia de apelo popular e boas doses de sarcasmo de Alcides Nogueira, Lucélia interpreta Marivalda Revolver, uma que se fez sozinha no mundo, dona de bar, par romântico de um trambiqueiro, Paco (Maurício Machado). "É uma mulher intensa,real, despachada", conta.

 

Questionada sobre o que há de sua própria personalidade em sua Lucélia, não hesita: "Tudo, menos a arma! Assim como Marivalda, nada me assusta na vida."

 

Serviço:

Zoológico de vidro.

Teatro Raul Cortez. Rua Doutor Plínio Barreto, 285. 2626.0261. Reestreia: 15/08, às 21h.

Sextas e sábados, às 21h. Domingo, às 19h. Ingressos: R$ 60 a R$ 70.

Recomendação: 14 anos

 

As Traças da Paixão.

Teatro Augusta. Rua Augusta, 943, 3151 4141. Estreia: 14/08, às 21h30.

Horários: sexta, 21h30 - sábado, 21h - domingo, 19h. Preço: R$ 40 a R$ 50.

Classificação: 14 anos

 

A Alma boa de Setsuan.

Teatro Tuca. Rua Monte Alegre, 1024.

2198.7726 Estreia: 14/08, às 21h30.

Sexta e Sábado às 21:30h; Domingo às 19:00h

Preço: R$ 20 a R$ 30

Recomendação: 12 anos

Tudo o que sabemos sobre:
Teatro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.