Imagem Roberta Martinelli
Colunista
Roberta Martinelli
Som a pino
Conteúdo Exclusivo para Assinante

‘Essa é pra tocar no rádio’

A produção cresceu e muito e o público tem que ser cada vez mais conquistado

Roberta Martinelli, O Estado de S.Paulo

02 Maio 2017 | 03h00

Foram tantos lançamentos nas últimas semanas que fiz uma lista e na hora de escolher o que escrever nessa coluna não consegui selecionar um. Vou falar de tudo. Pois ao mesmo tempo que a música brasileira vive um momento rico, intenso, criativo eu fico pensando o quanto disso chega até aí, até o público. A produção cresceu e muito e o público tem que ser cada vez mais conquistado. Qual foi sua última descoberta musical e onde foi feita? Foi aqui no jornal? No rádio? Televisão? Internet? Me responde no e-mail?

MEXE COM A GENTE 

A cantora e compositora Tiê se prepara para lançar o quarto disco da carreira e, na sexta-feira, dia 5 de maio sai o primeiro e tão esperado single Mexeu Comigo, uma parceria dela com Adriano Cintra que assina também a produção do disco junto com André Whoong. O processo do novo disco começou após a morte da avó da cantora, Vida Alves (atriz e grude da Tiê), eu bem sei o orgulho e amor que Tiê tem da avó. Sexta-feira está quase chegando e Mexeu Comigo abre uma nova fase para Tiê. Sorte! 

 

ESPIRAL DE ILUSÃO 

Criolo é cantor e compositor e lançou na sexta passada um lindo disco de samba, Espiral de Ilusão, com produção da sua já consagrada dupla Daniel Ganjaman e Marcelo Cabral e dez músicas inéditas, sendo oito composições dele. A capa do disco é de Elifas Andreato, que já assinou capas de Martinho da Vila, Paulinho da Viola. Mais um trabalho bonito de um grande artista cercado de outros grandes artistas.  

 

ABSURDO 

Saiu o disco Sambas do Absurdo, projeto novo de Rodrigo Campos, Juçara Marçal, Gui Amabis e Nuno Ramos. Tudo começa quando Rodrigo Campos lê o livro O Mito de Sísifo, de Albert Camus, e fica impressionado com o que leu. Numa conversa casual com Nuno Ramos (artista plástico e compositor), tocou no assunto do livro e Nuno ficou de escrever as letras. Rodrigo mandava a música e Nuno colocava a letra. No assunto do e-mail os nomes Absurdo 1, Absurdo 2 e assim sucessivamente. Juçara Marçal (que ainda não havia entrado nessa história) liga um dia para Rodrigo, pois tinha recebido um convite para um show no Bar Semente. Rodrigo, na hora, contou que estava preparando uma série de absurdos com Nuno Ramos. Os dois fizeram o show e depois chamaram o cantor, compositor e produtor Gui Amabis para entrar no time. 

Feito isso, foi lançado o disco Sambas do Absurdo, que começa com Absurdo 8 e assim vai em ordem contrária. A faixa 1 é o Absurdo 8, a faixa 8 é o Absurdo 1, vejam só se não é um absurdo. A soma de tudo dá sempre 9 (essa frase foi para os mais místicos). E o disco é um absurdo de lindo. Já ouviu?

Música da semana

‘Summer Long’

Sai também na sexta, 5, o EP Summer Long, que a banda pernambucana Mombojó gravou com a cantora francesa Laetitia Sadier, do Stereolab. O encontro já tinha rendido uma linda música no disco deles Alexandre, de 2014, e agora tem muito mais para nós. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.