Espetáculos ousados e experimentais no CCSP

O Centro Cultural São Paulo mantém em sua agenda uma programação constante de dança. Para quem gosta de espetáculos experimentais e ousados, vale a pena conferir o Semanas de Dança que começa nesta quarta-feira. Como sempre, este é um espaço dedicado ao desenvolvimento de pesquisas de linguagem e trocas com o público.Para dar início às atividades, o Grupo Camaleão apresenta a coreografia Quatro, de Mario Nascimento, sob direção artística de Marjorie Quast. A partir da observação da vida estressante nas grandes cidades, das pressões psicológicas e da violência, o grupo resolveu seguir o caminho inverso do cotidiano e buscar o equilíbrio na linguagem coreográfica."O ser humano vive sob as pressões e os confrontos da vida urbana; no espetáculo, mostramos isso através da movimentação. Os quatro bailarinos em cena, três mulheres e um homem, se aproximam, se afastam. A coreografia começa em ritmo agitado, tenso e aos poucos torna-se harmônica", explica Marjorie Quast. Mario Nascimento levou oito meses para preparar a movimentação e Fábio Cardia a trilha. Toda a montagem foi conjunta até mesmo com a participação dos bailarinos.Segundo Marjorie, Mario Nascimento sugeria situações, instigava os bailarinos, que improvisavam e o coreógrafo organizava todas as idéias na coreografia. "Uma característica interessante do Mario é a maneira como ele observa cada intérprete. Todo o gestual é composto para cada bailarino, de acordo com a identidade de cada um - quando mudamos o elenco, tudo precisa ser repensado", explica a diretora.Já a escolha do nome Quatro foi coincidência. "Pesquisando sobre equilíbrio, descobrimos que o número quatro simboliza a harmonia; e, como tínhamos quatro bailarinos em cena, o nome foi ideal." O grupo mineiro fica em cartaz até domingo. "Em Campinas, após a apresentação, debatemos nossas idéias com o público. Estamos aberto para trocar experiências com a platéia do Centro Cultural São Paulo. É sempre enriquecedor para a companhia."Os números também estão presentes na atração da outra semana, Cenas Corpos Nômades - Um, Dois e Três - 2006 reúne trechos do repertório da companhia com solos e trios novos. A Cia. Corpos Nômades traz cenas do espetáculo Ooze/Ezoo, inspirado nos poemas de Samuel Beckett. "Fazemos uma homenagem a Beckett por meio da dança, mas a idéia central é de deixar as coisas fluírem", explica o coreógrafo e diretor João Andreazzi.Em cena, além dos bailarinos, um verdadeiro exército de artistas que dialogam entre si. A cantora Nina Brown transformou os versos de Beckett em rap, que são cantados ao vivo com acompanhamento do DJ Dan Dan. O grafiteiro Tota capta as ações que ocorrem no palco e fora dele em seus desenhos. "Neste trabalho, ele inova e faz grafites em balões, que depois flutuarão pelo teatro." O espetáculo fica em cartaz do dia 31 de maio a 4 de junho. Semanas de Dança. Centro Cultural São Paulo/ Sala Jardel Filho (324 lug.). Rua Vergueiro, 1.000, 3383-3402. 4.ª a sáb., 21 h; dom., 20 h. R$ 5. Até 18/6

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.