Espetáculo homenageia coreógrafa Martha Graham

Estréia nesta quinta-feira no Teatro Municipal do Rio de Janeiro, o espetáculo 3 x América, reunindo Maple Leaf Rag, última coreografia criada por Martha Graham, Nascimento, do divertido David Parsons, e Milontango, criada pelo diretor do Ballet do Teatro, Gustavo Molajolli."Essas peças que estamos incorporando ao nosso repertório ampliam e dão mais variedade à atuação da companhia" diz Molajolli. "Abriremos o 3 x América com a peça Milontango - um tango dançado com sapatilhas de ponta." Essa coreografia é embalada por tangos tradicionais, como El Choclo, de Villoldo e Discépolo, e Papas Calientes, de Arolas. Os figurinos foram criados pela argentina Renata Schussheim. Milontango conta com a presença de Ana Botafogo e Cecilia Kerche no palco.Maple Leaf Rag foi criada por Martha Graham em 1990 e dedicada ao seu amigo Ron Protas. Nessa coreografia Martha utiliza a imagem de uma gangorra; os bailarinos passam em solos, pas-de-deux e em grupos. "O público poderá aproveitar uma hora de Martha Graham, num balé que relembra os primeiros tempos da criadora", comenta Molajolli. Martha Graham é considerada a pioneira da dança moderna. Depois que apresentou Sagração da Primavera, em 1959, mudou a maneira de conceber a dança, criou novo vocabulário de movimentos, que parte das emoções e sensações dos bailarinos.Maple conta com a música de Scott Joplin tocada ao vivo pela pianista Linda Bustani. Para remontar a coreografia estão no País os ex-membros da companhia Teresa e Daniel Silva e o próprio Protas, profissional que trabalhou com ela por mais de 30 anos e é o responsável por administrar o legado artístico de Martha."Em seguida Roberta Marquez e Thiago Soares, os bailarinos que venceram o Grand Prix do Concurso Internacional de Balé do Bolshoi, em Moscou, apresentarão um pas-de-deux criado por Tíndaro Silvano. Essa foi a maneira que escolhemos para homenagear esses artistas", orgulha-se o diretor.Para encerrar a noite, Nascimento, de David Parsons. A música foi composta por Milton Nascimento especialmente para esse espetáculo. Parsons faz uma dança para divertir, baseada na energia física e, como ele define, essa peça traduz pela dança o encanto que um estrangeiro sente ao conhecer o Brasil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.