Especialistas estudam como manter "Davi" limpo

Especialistas do museu que abriga o Davi de Michelangelo estudam a possibilidade de "limpar" os turistas que visitam a escultura, informou a agência de notícias italiana ANSA. Após a limpeza finalizada há alguns meses na escultura, especialistas acreditam que a poeira e a umidade trazidas pelos turistas estão começando a sujar a obra de arte. Uma opção seria colocar um jato de ar atrás da escultura, impedindo que a poeira se assente. A limpeza da obra, que tem mais de 500 anos, foi foi concluída em maio, e retirou décadas de sujeira da escultura. Mas, especialistas perceberam que o mármore reluzente estava sujeito à sujeira trazida nas roupas e nos sapatos dos turistas.Os especialistas estudam, agora, uma maneira de manter a obra longe da sujeira sem colocá-la atrás de vidros. Uma idéia seria manter um jato de ar constante sobre a obra para "manter longe as partículas de sujeira que se depositam no mármore", disse Antonio Paolucci, responsável pelos museus em Florença. Outra idéia seria fazer os visitantes passarem por carpetes especiais e por um corredor arejado que removesse a sujeira de suas roupas, disse a reportagem da ANSA. Outra idéia separada é alterar a ventilação da galeria para assegurar que o Davi e outras esculturas não sejam submetidas às sujeiras liberadas pelo ar condicionado.

Agencia Estado,

03 de janeiro de 2005 | 17h57

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.