Especial revela o Paulo Autran dos bastidores

O ator Paulo Autran fala sobre a sua carreira nos palcos, no cinema e na televisão, hoje, às 20 h, no programa Retratos Brasileiros do Canal Brasil (Net/Sky). Os depoimentos ficam por conta das atrizes Fernanda Montenegro, Tônia Carrero, Maria Della Costa e Karin Rodrigues; do ator Matheus Natchergale; dos críticos Bárbara Heliodora e Fernando Albagli; dos diretores Jorge Fernando e Ulysses Cruz e do jornalista Arthur Xexéo.Autran teve seu primeiro contato com o teatro aos 7 anos, quando interpretou o diabo em um texto escrito por sua irmã. Quatro anos mais tarde, escreveu a sua primeira peça, As Onças da Jamaica. Depois foi a vez da perceria com Inezita Barroso em Pedro, o Garoto Esperto. Daí para a frente, não parou mais, totalizando 92 peças até hoje, entre elas Um Deus Dormiu Lá em Casa, Édipo Rei de Sófocles, Burguês Fidalgo de Molière. Nos anos 50, depois de trabalhar no TBC, fundou, ao lado de Tônia Carrero e Adolfo Celi, a sua própria companhia. No cinema, começou em Apassionata, como um advogado. Fez depois Uma Pulga Na Balança, O Destino em Apuros, onde fazia o próprio destino, Terra em Transe, O País dos Tenentes e O Enfermeiro.Na televisão, Autran e Tônia apresentaram José e Mariazinha e TV Mistério - adaptações de contos policiais. O ator ainda participou das novelas Gabriela Cravo e Canela, na TV Tupi, Pai Herói, onde interpretava um personagem cômico em uma história dramática, e Guerra dos Sexos.Logo em seguida, na Sessão das Nove, o canal exibe o filme O País dos Tenentes (1987), que deu a Autran o prêmio de melhor ator no Festival de Brasília.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.