Espanhol Jordi Ruiz ganha prêmio Taylor Wessing de Retrato Fotográfico

O fotógrafo espanhol Jordi Ruiz Cirera ganhou o Prêmio Taylor Wessing de Retrato Fotográfico, em Londres, com a imagem de uma jovem boliviana que, por causa do seu conservadorismo religioso, se posiciona de forma desconfortável diante da câmera.

Reuters

05 de novembro de 2012 | 19h30

Ruiz, 28 anos, radicado em Londres, era um dos quatro finalistas do prêmio anual coordenado pela Galeria Nacional de Retratos. A honraria, com uma dotação de 12 mil libras (19,2 mil dólares), foi entregue na segunda-feira na galeria.

Mais de 2.350 fotógrafos se inscreveram para o prêmio, e um júri selecionou então 60 retratos, que ficarão expostos de 8 de novembro até 17 de fevereiro.

A imagem ganhadora mostra uma boliviana de 26 anos, chamada Margarita Teichroeb, que aparece sentada junto à mesa de uma cozinha, cobrindo parcialmente o rosto enquanto olha para a câmera.

A foto era parte de uma série chamada "Menonos", em que o fotógrafo documenta o cotidiano da comunidade boliviana dos cristãos menonitas, um grupo recluso e pacifista.

Ruiz viajou várias vezes à América do Sul, conquistando gradualmente a confiança dos menonitas. "Eu queria que Margarita olhasse para a câmera, mas isso era um problema para ela, acho que por isso ela está cobrindo parcialmente o rosto. Sua expressão desconfortável diz muito sobre a tradição, isolamento e estilo de vida da sua comunidade."

Ele explicou que parte da comunidade proíbe registros fotográficos.

A foto premiada foi feita com câmera digital, usando apenas luz ambiente.

(Reportagem de Mike Collett-White)

Tudo o que sabemos sobre:
ARTERETRATOPREMIO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.