Espanha vê faceta homossexual de Dalí

A ?sempre ocultada total homossexualidade? de Salvador Dalí foi revelada em detalhes pelo colombiano Carlos Lozano, amigo íntimo do pintor, ao escritor britânico Clifford Thurlow, que acaba de publicar na Espanha o livro Sexo, Surrealismo, Dalí e Eu. Thurlow descreve pela primeira vez os capítulos mais íntimos da vida privada do pintor a partir do testemunho do pintor e bailarino colombiano Carlos Lozano, que conhecera Dalí em 1969, em Paris.Segundo Lozano, que morreu no ano passado, após revisar originais do livro em inglês, Dalí viveu ?atormentado por uma homossexualidade sempre ocultada?. A obra é resultado de centenas de horas de conversações com Lozano. Em seus relatos, Lozano revive as festas "mais loucas e inacreditáveis" oferecidas por Dalí. O tormento do artista por sua "oculta homossexualidade" tem seu reflexo na vida e na obra do pintor, ?impregnada de sexo?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.