Christophe Ena/AP
Christophe Ena/AP

Escultura de Modigliani é leiloada por valor recorde em Paris

'Tête' é uma raridade; uma das 3 peças do artista postas à venda, o restante está em museus, e ele fez só 27

14 de junho de 2010 | 14h02

PARIS (EFE) - A obra "Tête" de Amedeo Modigliani (1884-1920), uma das poucas esculturas que fez durante sua carreira, foi leiloada nesta segunda, 14, em Paris pela casa Christie's pelo valor recorde de 43,185 milhões de euros (US$ 56,6 milhões).

 

O preço, pago por um colecionador anônimo que fez a oferta por telefone, supera os US$ 31,36 milhões do último recorde para uma obra do artista.

 

A escultura, cujo preço de saída era entre 4 e 6 milhões de euros (entre US$ 4,9 e US$ 7,3 milhões), retrata a figura oval, os olhos em forma de amêndoa, lábios finos e pequenos, e pescoço alongado, características dos retratos do célebre pintor, que morreu em Paris sem conhecer o sucesso.

 

A peça, de 65 centímetros de altura, foi produzida entre 1910 e 1912 pelo artista nascido em Livorno, na Toscana italiana.

 

"Tête" é uma raridade, já que o artista - que se destacou mais com seus quadros pintados do que com o trabalho de escultor - só fez 27 esculturas.

 

A diretora do departamento de arte impressionista e moderna da Christie's, Anika Guntrum, explicou à Agência Efe que "Tête" é "incrivelmente rara", porque é uma das três únicas esculturas do artista que foram colocadas à venda, o restante está em museus.

 

A peça leiloada era a "joia" principal de um lote de obras que pertencia ao empresário e fundador da rede de supermercados francesa Monoprix, Gaston Levy (1893-1977), que adorava colecionar obras de arte. Levy adquiriu a "Tête" de Modigliani em 1927, em Paris.

Tudo o que sabemos sobre:
Modigliani

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.