Escultor Fred Sandback se suicida aos 59 anos

O escultor americano Fred Sandback, de 59 anos, se suicidou ontem em seu estúdio em Nova York. A informação foi dada por sua mulher, Amy Baker Sandback, de acordo com o New York Times.Identificado com o movimento minimalista, Sandback ficou famoso pela série de trabalhos criados a partir fios coloridos, esticados, que ligavam pontos fixos em paredes, no teto ou no chão.Aos olhos do espectador, os fios se combinavam para criar o efeito de volumes, objetos geométricos. Mas Sandback negava tratar-se de arte ilusionística. "Arte ilusionística nos remete da existência factual a algo diferente. Todo o meu trabalho é cheio de ilusões, mas eles não remetem a nada", explicou no site do The Fred Sandback Museum, criado para gerir sua obra. "Fato e ilusão são equivalentes."Sandback nasceu em Bronxville, Nova York em 1943. Após formar-se em filosofia, começou a estudar arte na universidade de Yale. Iniciou sua carreira de escultor, ainda estudante, com duas exposições na Alemanha. Conforme o NYT, além de Amy Baker, Fred deixa dois filhos de seu primeiro casamento e dois netos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.