Escultor faz maquete de prédio com 11 mil cubos de açúcar

Irlandês cria modelo de prédio de 14 andares que será erguido em Belfast.

Da BBC Brasil, BBC

11 de novembro de 2008 | 10h09

Um escultor usou 11.256 cubos de açúcar para fazer uma maquete de um prédio de apartamentos que deverá ser construído em Belfast, na Irlanda do Norte.O artista irlandês Brendan Jamison criou a maquete do prédio de 14 andares, projetado por um escritório de arquitetura.Ele deu uma atenção especial a detalhes como sacadas, terraços e o telhado curvo da cobertura.O artista afirmou que seu estilo de arte "sempre foi muito influenciado pela arquitetura".Ele disse que gostou do desafio de trabalhar na maquete especialmente porque o prédio ficará a apenas cem metros de seu estúdio em Belfast."Açúcar é um material bom para se trabalhar, ele pode ser cortado e esculpido para criar formas orgânicas e os cristais de açúcar podem resultar em uma superfície brilhante sob luz natural", afirmou.O artista estima que sua maquete, com 60 centímetros de altura, 67 centímetros de largura e 41 centímetros de profundidade contenha 8,16 bilhões de cristais de açúcar. Sua maquete consumiu ainda 2,25 litros de cola."Eu venho usando cubos de açúcar como tijolos em esculturas grandes desde minha exposição Masters of Art, em 2004. Na época, criei uma série de sete esculturas tipo minaretes com 9 pés de altura (o equivalente a 2,74 metros)."Segundo Jamison, foi isso o que chamou a atenção do Grupo Fitzrovia, que criou o projeto do edifício. O nome do edifício também é uma forte indicação da conveniência de ter um escultor que trabalha com açúcar: ele se chamará Sugar Walk.O modelo de Brendan Jamison foi baseado em um projeto original produzido pela empresa Gregory Architects, e a construção do prédio será concluída em 2011.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.