Escritora lança livro no planetário

A escritora Ana Miranda promoveu o lançamento de seu livro Caderno de Sonhos entre os astros de uma das cúpulas do Planetário da Gávea, no Rio. Com a leitura original de 18 sonhos da escritora, acompanhada por uma trilha sonora, composta por música clássica, pop, som eletrônico, e ruídos. Durante 25 minutos, os convidados deleitaram-se com a metamorfose dos sonhos em palavras, diante da lúdica visão da lua e das estrelas. Os sonhos revelam sensações e sensualidade, típicas da literatura dos diários escritos pelas mulheres ao longo dos tempos. Após a leitura houve uma conversa de escritores entre a carioca Ana Miranda e seu convidado, o gaúcho Moacyr Scliar. No Rio, especialmente para este lançamento, Scliar explicou que recebe "muitos livros em Porto Alegre, não leio todos, porém, ao longo dos anos a gente vai aprimorando a capacidade de conhecer um livro numa leitura rápida, e ao ler Caderno de Sonhos tive a sensação visceral de que estava diante de um grande livro".Ana afirma que seu livro trata de sonhos anotados. Os sonhos são intrigantes e a única experiência humana que não pode ser compartilhada. Isto, quando nos lembramos, e não se desfazem para sempre no outro dia. E portanto, nós nos perguntamos se estes sonhos são verdadeiros, ou Ana estaria mentindo?" "Moacyr é um escritor importante na minha formação e que admiro muito. Razões que me levaram a convidá-lo quando tive esta oportunidade oferecida pela minha editora. Tê-lo aqui para discutir conosco este livro permitirá unir a visão literária do sonhador e da criação do corpo humano através do olhar do médico, que também é sua formação". E continua: "Este livro é a leitura de sonhos, quando eu era ainda muito jovem, com 20 anos, e gostava de escrever os meus sonhos em um caderno. Na verdade é o meu primeiro livro, e portanto, quando o reencontrei 20 depois, isso me permitiu uma leitura profética do meu futuro literário". Você acredita em análise de sonhos? Esta foi uma das perguntas dirigidas a Moacyr. "Existem muitas fantasias sobre análises de sonhos. Contar um sonho ao analista e ele nos revelar uma verdade interior é coisa para adivinho. A verdade sobre interpretação de sonhos é um processo entre o analista e o analisado. O fato de trabalhar com as mentiras dos sonhos nos dá a oportunidade de trabalharmos a verdade".Transcrição de um dos sonhos29 de dezembro de 1972. "Vou casar e visto uma camisola nacarada, longa, um véu e uma grinalda de flores. Ao chegar na igreja, percebo que está fechada. Fico em pé, encostada na porta da igreja, esperando o noivo. Ponho o buquê de flores entre as pernas, perto do ventre, porque as minhas mãos precisam ficar encostadas na porta da igreja. Fico assim até o anoitecer. Ninguém aparece. Sei que uma camisola não é para casar, é para dormir e entendo que a culpa foi minha. Choro. As lágrimas caem na camisola e fazem marcas, brilhos, ela vai se transformando num vestido de noiva. O buquê, no entanto, desapareceu e percebo que ainda não vou poder casar. Olho a lua no céu, ela cai suavemente, perto de mim."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.