Escritor russo é chamado a depor

O escritor russo Vladimir Sorokin, que vem sendo acusado de pornografia, recebeu uma intimação para depor na polícia, informou seu advogado, Alexander Glushenkov, nesta quinta-feira. Sorokin publicou em 1999 um romance intitulado Manteiga Azul (?azul? em russo também designa gay), no qual os dirigentes soviéticos Josef Stalin e Nikita Kruschev mantêm relações homossexuais.Sorokin deverá se apresentar à polícia de Moscou na segunda-feira. ?Não espero nada dramático?, disse Glushenkov. ?A procuradoria deve saber que não tem nas mãos um caso muito consistente.?A investigação a respeito de Sorokin foi aberta depois que vários cidadãos procuraram a polícia para denunciar como pornográficas passagens de Manteiga Azul. Segundo o escritor, o editor do livro já foi interrogado nesta quinta-feira.O caso provocou preocupação em grupos de defesa da liberdade de expresão, que temem o retorno da censura sob o governo do presidente Vladimir Putin, que foi chefe da KGB (polícia secreta soviética). Grupos de partidários de Putin fizeram manifestações contra o livro de Sorokin.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.