Escritor chileno Carlos Franz recusa prêmio cubano

O escritor chileno Carlos Franz disse que recusou o Prêmio Latino-americano de Jornalismo José Martí, em protesto contra as prisões e condenações de dissidentes cubanos na ilha. "Decidi que não poderia aceitar um prêmio jornalístico, que representa a liberdade de expressão, quando entre os 78 dissidentes presos por 30 anos em Cuba se encontram numerosos escritores e uns 20 jornalistas", disse Franz em Londres ao jornal vespertino La Segunda."Parecia-me impossível aceitar um prêmio desta natureza, nestas circunstâncias", acrescentou. O prêmio foi concedido em junho, mas ele só tomou conhecimento da premiação, em meados do mês, através de um e-mail que avisava que em breve ele receberia o diploma. Franz é autor de romances como Santiago bajo Cero e O Lugar Onde Estava o Paraíso.Franz recusou um dos cinco prêmios dados pela agência de notícias Prensa Latina e outorgados por sete jornalistas em Havana, por "sua fina ironia, erudição, graça e linguagem apurada", segundo os jurados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.