Erasmo Carlos celebra 50 anos de carreira com CD novo

Erasmo Carlos é roqueiro. Fã de Elvis Presley e Chuck Berry, o Tremendão ajudou a moldar a cara do rock nacional, em uma época que se criticava o uso da guitarra elétrica. Na sexta-feira, ele completa 68 anos e, na esteira dos 50 anos de carreira, se prepara para lançar seu novo álbum batizado de Erasmo Rock ''n'' Roll Carlos. Além do CD novo, ele prepara uma biografia, para sair ainda este ano. O CD terá 12 composições inéditas.

AE, Agencia Estado

03 de junho de 2009 | 11h25

Erasmo abre o disco com Jogo Sujo, canção sobre as rasteiras da vida. Pelo menos três canções falam das mulheres. Em A Guitarra É uma Mulher, ele deixa de lado essa história de mulher-violão para proclamar que ela se parece mesmo é com uma guitarra. Em Olhos de Mangá, cita uma dezena de musas que vão de Rita Lee a Wanderléa, passando por Ivete Sangalo.

Na música Celebridade, Erasmo critica as mulheres que usam o corpo para aparecer e conta que entrou numa roubada quando acreditou no que via na revista. Há várias parcerias, principalmente nas composições. Nando Reis, Nelson Motta e Chico Amaral assinam, cada um, duas canções. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
músicaErasmo Carlos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.