EQUIPE REÚNE ANTIGOS PARCEIROS

Duas peças estão na origem da atual montagem de O Desaparecimento do Elefante. Para criar o espetáculo, as diretoras Monique Gardenberg e Michele Marton convidaram artistas com os quais já haviam trabalho antes em O Inverno da Luz Vermelha (2010) e Os Sete Afluentes do Rio Ota (2002). Elas foram atrás de nomes como Daniela Thomas, responsável pela cenografia, e Maneco Quinderé, que assina a iluminação nos três títulos. Entre os atores também é possível encontrar parceiros antigos, como Caco Ciocler e Maria Luisa Mendonça, que estiveram juntos em Os Sete Afluentes do Rio Ota. "Dá para dizer que essa escolha agora, do Murakami, é quase um pretexto para trabalharmos juntos novamente", acredita Ciocler.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.