Equipe espanhola conta com Paz Vega e Antxon Gomez

'A contribuição de Antxon está sendo incrível. Só mesmo um olhar estrangeiro para apontar detalhes que talvez um brasileiro não notaria e que funcionam muito', comenta o diretor Daniel Augusto

O Estado de S.Paulo

27 de junho de 2013 | 02h17

Como manda o acordo de coprodução ibero-americano, que rege a realização de Não Pare na Pista, dois atores do elenco principal e dois membros da equipe técnica precisam ser espanhóis. É aí que entra a atriz Paz Vega, o ator Nancho Novo e Antxon Gomez, diretor de arte dos filmes de Pedro Almodóvar e responsável pela arte do longa. "A contribuição de Antxon está sendo incrível. Só mesmo um olhar estrangeiro para apontar detalhes que talvez um brasileiro não notaria e que funcionam muito", comenta o diretor Daniel Augusto. "De um cenário a uma cor de lençol, Antxon tem uma forma de observar e trabalhar que fazem deste filme um exemplo raro", continua o diretor, que também diz ter adorado a experiência de trabalhar com Paz Vega. "Ela tem uma forma diferente de trabalhar, mas que funcionou muito. Ela fez um trabalho lindo", comenta. "Seu personagem é um amálgama de varias mulheres que passaram pela vida do Paulo."

Além da trupe local que roda na Espanha, a equipe internacional de Não Pare na Pista conta com uma colaboração preciosa: o time da DDT, produtora espanhola de efeitos especiais. Localizada em Barcelona, é responsável por efeitos em filmes como Harry Potter e Labirinto do Fauno. "Esta vai ser uma bela surpresa do filme. A DDT criou uma máscara para o Júlio usar nas cenas em que vive o Paulo já mais velho, na casa dos 60, quando já é um autor consagrado", conta Augusto. "Para que tivesse naturalidade, o Júlio foi até Barcelona há alguns meses tirar o molde de seu rosto. Assim, a máscara é um híbrido entre o rosto dele e o do Paulo", explica o diretor. "Passou vários dias tendo de passar por seis horas de preparação antes de entrar em cena. Valeu a pena. Ficou incrível e até assustadora a semelhança."

Na fase da infância, é o irmão mais novo de Júlio, Ravel Andrade, de 21 anos, que vive o escritor. O resultado poderá ser conferido no primeiro trimestre de 2014, quando Não Pare na Pista deve estrear. Em tempo, o título faz referência à canção que Coelho compôs com Raul Seixas. / F.G

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.