Enquete elege as celebridades com piores plásticas de nariz

Michael Jackson e Jennifer Aniston encabeçam a lista, que também traz Gisele Bündchen e Angelina Jolie

Ansa,

03 de abril de 2008 | 19h02

Jennifer Aniston e Michael Jackson estão entre as personalidades com as piores plásticas de nariz. Os vencedores da enquete, realizada pelo site Affari Italiani, serão conhecidos daqui a uma semana. Entre os candidatos estão Tom Cruise, Naomi Campbell, Angelina Jolie, Paris Hilton e até a brasileira Gisele Bündchen. Aniston e Jackson até agora estão em primeiro lugar.   A pesquisa brincalhona, no entanto, coloca em evidência uma questão séria: não é verdade que se submeter ao bisturi ajuda a carreira artística. Por isso, muitas celebridades não revelam ter feito cirurgia plástica.   Tanto Aniston quanto Cameron Diaz se submeteram a uma rinoplastia - cirurgia que modifica o tamanho ou o formato do nariz -, e isso parece não ter afetado as suas carreiras. No entanto, Jackson viu cair vertiginosamente a sua popularidade após exagerar nos retoques estéticos. O nariz do popstar quase não existe mais.   "Não se deve exagerar nos retoques e, sobretudo, deve-se planejar a intervenção cirúrgica a fim de evitar surpresas", disse o cirurgião plástico Paolo Gottarelli. "O nariz é como um grande quebra-cabeça, se uma parte dele não ficar boa, o restante seguirá esse padrão. Os remodelamentos devem levar em conta sempre a visão global do rosto e do próprio nariz".   Se Ashley Tisdale, estrela de High School Musical, soubesse anteriormente que a sua plástica no nariz impediria de ser reconhecida pelos fãs, ela repensaria a sua decisão. A protagonista de Dirty Dancing - Ritmo Quente, Jennifer Grey, depois de fazer uma plástica no seu nariz aquilino, perdeu a popularidade.   Mas existem vários casos em Hollywood de plásticas bem sucedidas, como a de Marilyn Monroe, que remodelou o seu nariz de batata a mando dos estúdios da Twentieth Century Fox nos anos 1940.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.