Encontros pelas ruas da Vila Madalena

Balada Literária ocorre de hoje a domingo no bairro e nos arredores

Raquel Cozer, O Estado de S.Paulo

18 de novembro de 2010 | 00h00

Cinco anos depois de ser criada, a Balada Literária, que reúne de hoje a domingo escritores jovens e consagrados na Vila Madalena e nos arredores, terá sua primeira mesa com tradução simultânea. Será no bate-papo com o alemão Ulrich Peltzer, amanhã, às 20h30, no Goethe-Institut (r. Lisboa, 974). "De resto, só temos autores de língua portuguesa e espanhola, daí basta afiar os ouvidos no portunhol para acompanhar", diz o escritor Marcelino Freire, organizador (ou, talvez, improvisador) do evento cuja proposta é aproximar o autor do leitor, levando os debates dos auditórios para as mesas de bares.

A informalidade é a característica maior do evento paulistano, com todas as mesas e atrações gratuitas. "É tipo festa em apartamento, sem frescura, sem credencial. E sem aquela coisa que mata a paciência de comprar ingresso pela internet." A programação começa hoje, às 11h, com a homenageada desta quinta edição, a escritora Lygia Fagundes Telles, na Livraria da Vila (r. Fradique Coutinho, 915). A mesa terá participação da atriz Leandra Leal no bate-papo e na leitura de trechos. Depois de uma pausa para o almoço, segue com uma conversa entre os dramaturgos Alcides Nogueira e Lauro César Muniz no mesmo local (veja toda a programação em baladaliteraria.zip.net) - não há nenhum evento simultâneo, para que os mais bem-dispostos consigam acompanhar os encontros na íntegra.

Internacionais. Além do alemão Ulrich Peltzer, o time estrangeiro da Balada Literária inclui o angolano José Eduardo Agualusa (em mesa com o poeta português radicado no Brasil E. M. de Melo e Castro, às 16h30, na Livraria da Vila) e o argentino Alberto Manguel (hoje, às 19 h, no Sesc Pinheiros, na r. Paes Leme, 195) - ambos recém-chegados de Olinda, onde participaram da Fliporto. Um destaque nacional desta edição é o poeta Augusto de Campos, o "caçula" dos concretistas originais, que completa 80 anos no início do ano que vem. O poeta conversa com o público às 17 h de amanhã na Biblioteca Alceu Amoroso Lima (r. Henrique Schaumann, 777) e, duas horas depois, no mesmo local, participa de show literomusical com Cid Campos e banda.

Outros eventos musicais se estenderão pelas noites - é o caso da balada alemã com DJ que ocupará o Goethe-Institut na noite de sexta e do show de encerramento, às 20 h de domingo, com a banda carioca Os Outros e poetas do grupo mineiro Barkaça, no Centro Cultural b_arco (r. Dr. Virgílio de Carvalho Pinto, 426). A edição deste ano terá ainda uma homenagem teatral ao escritor chileno Roberto Bolaño, com a peça Los Críticos También Lloran, com elenco dirigido pelo espanhol Marc Caellas, seguida do show-performance Ópera-Corvo, por Manu Maltez, no Teatro da Vila (r. Jericó, 256).

Selo literário. Hoje à noite, no Centro Cultural b_arco, serão lançados os primeiros títulos do novo selo literário de Marcelino Freire, o Edith, com ênfase no trabalho de novos escritores. São eles A Matadora de Orquídeas, volume de poemas de Analu Andrigueti, Mamãe, Vim Aqui Fazer Uma Visita Rápida, antologia com vários autores e fotografias de Fernanda Grigolin, e Gisele Werneck Vai Para Onde Judas Perdeu as Botas, da autora cujo nome aparece no título.

Este último integra a série Que Viagem, uma brincadeira de Marcelino inspirada na coleção Amores Expressos, da Companhia das Letras. O pernambucano convidou dez novos autores a viajarem para lugares "para onde só os escritores podem ir". Além de Onde Judas Perdeu as Botas, foram destinos, entre outros, Onde o Vento Faz a Curva, por Adrienne Myrtes, Onde Não Foi Chamado, por Gabriel Pardal, A Casa da Mãe Joana, por Luciana Pennah, e O Beleléu, por Maria Carolina Moraes. Esses títulos serão publicados depois da Balada, ao longo dos próximos meses.

DESTAQUES DA PROGRAMAÇÃO

Hoje

11 h - Lygia Fagundes Telles na Livraria da Vila (participação especial de Leandra Leal)

16h30 - E.M. de Melo e Castro e José Eduardo Agualusa na Livraria da Vila

19 h - Alberto Manguel no Sesc Pinheiros

Amanhã

14h30 - Sérgio Roveri, Beth Goulart e Marcelo Rubens Paiva na Livraria da Vila

19h30 - Ulrich Peltzer lança romance no Goethe-Institut, seguido de balada com DJ

Sábado

17 h - Augusto de Campos na Biblioteca Alceu Amoroso Lima

20h30 - Peça Los Críticos También Lloran, homenagem a Roberto Bolaño, no Teatro da Vila

Domingo

11h - Antonio Cicero e José Castello na Livraria da Vila

15h - Alice Ruiz e Vitor Ramil no Centro Cultural b_arco, seguido de exibição de trechos do filme Existo, de Cao Guimarães, baseado em Catatau, de Leminski

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.