Empresas querem aumentar oferta em DVD

As distribuidoras querem aumentar o número de fitas DVD no mercado para estimular a venda de aparelhos no País. "O que está sendo oferecido em termos de filme no Brasil é o mesmo que em outras partes do mundo", comenta o diretor geral da Warner no Brasil, Francisco Feitosa.De novembro de 98 até agosto passado, a empresa já lançou 240 títulos e deve apresentar até dezembro mais 40 fitas. "Nossa média tem sido de 11 lançamentos por mês", diz. "Se a Sony lançar o videogame Play Station 2 como se espera, vamos ter um crescimento mais forte ainda deste mercado", prevê Feitosa.O preço dos filmes no Brasil é o mesmo cobrado no exterior. "Entramos com preços baixos aqui porque queremos construir este mercado", diz o executivo da Warner. Em média, segundo ele, os filmes estão sendo vendidos a preços entre R$ 36 e R$ 40.O diretor de operações da Fox no Brasil, Dilson Santos, também responsável pela distribuição de produtos da MGM, afirma que o DVD será uma prioridade. A empresa, porém, não vai deixar de atuar também fortemente no mercado de fitas VHS. "Temos 20 milhões de lares brasileiros que têm aparelhos de videocassete e cerca de 120 mil que dispõem de equipamentos DVD nacionais ou importados", diz o representante da Fox.Sua estratégia é aumentar cada vez mais a oferta de produtos para criar o hábito do consumo. "Esse hábito está muito vinculado à oferta", diz.A distribuidora, que começou a atuar no País em janeiro, lançou até agora cerca de 12 títulos e pretende concentrar seus lançamentos nas coleções especiais com bom apelo de consumo.O mercado de locação também tem se beneficiado com o crescimento do setor. A Blockbuster, rede com 73 lojas, já conta com mais de 350 títulos em DVD. No ano passado a locadora trabalhava com cerca de 100 filmes. "Nossa receita com locação cresceu duas vezes de janeiro a agosto em relação ao mesmo período do ano passado", revela o diretor da rede, Marcus Vignal.O crescimento do setor só não é mais expressivo porque o preço do DVD ainda é alto no País. "Só não temos um crescimento mais acentuado porque a base instalada é pequena e o preço do produto, mesmo com as reduções, ainda é alto", diz o diretor da Warner no Brasil, Francisco Feitosa. Nos Estados Unidos, compara o preço de um aparelho DVD deve chegar a US$ 99 até o fim do ano.

Agencia Estado,

24 de setembro de 2000 | 21h38

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.