Evan Agostini/AP
Evan Agostini/AP

Empire State celebra 80 anos de John Lennon iluminado com símbolo da paz

Sean Ono Lennon, filho do cantor, participou do evento e ligou o interruptor que acendeu o emblemático prédio de Nova York

Redação, O Estado de S.Paulo

09 de outubro de 2020 | 04h08

NOVA YORK - Para celebrar o que seria o 80º aniversário de John Lennon, o Empire State Building, em Nova York, foi iluminado em homenagem ao artista nesta quinta-feira, 8, com uma cor azul celeste e um símbolo da paz em branco no mastro.

A homenagem contou com a participação do filho de Lennon e Yoko Ono, Sean Ono Lennon, para ligar o interruptor e iluminar o prédio emplemático da "Big Apple", cidade na qual o ex-beatle passou os últimos nove anos de vida e com a qual disse ter se identificado em inúmeras ocasiões.

Para esta homenagem especial, o edifício fez uma parceria com a gravadora Universal Music Group, que lançará um novo álbum com canções de Lennon, Gimme Some Truth. The Ultimate Mixes, e com os herdeiros para celebrar a vida e o legado do cantor, que completaria 80 anos nesta sexta-feira, dia 9 de outubro.

Lennon foi um dos residentes mais famosos de Nova York desde a época em que se mudou com Yoko Ono para Manhattan, em 1971, depois que os Beatles se dissolveram.

O artista falou diversas vezes em público sobre o amor que sentia por Nova York e, após uma longa batalha, conseguiu a permissão do governo americano para continuar morando nos Estados Unidos.

Após passar por duas residências, o casal acabou morando no edifício The Dakota, em frente ao Central Park, onde Sean cresceu. Yoko Ono ainda mora no local.

Em Nova York, Lennon compôs e gravou vários álbuns solo, como "Mind Games" (1973), "Walls and Bridges" (1974), "Rock 'n' Roll" (1975), e colaborações com Ono, como "Sometime in New York City" (1972), seu último disco de estúdio, "Double Fantasy" (1980), e o que foi lançado após seu assassinato, "Milk and Honey" (1984). /EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.