Daniel Teixeira/ Estadão
Daniel Teixeira/ Estadão

Em vídeo, Fernanda Montenegro afirmou que 'São Paulo é nossa Shangri-la, nossa Terra Prometida'

Defesa pela Cultura e protestos marcaram a premiação da APCA, nesta segunda, 17, no Teatro Sergio Cardoso; André Góis foi um dos premiados por seu programa ‘A Hora da Vitrola’, da Rádio Eldorado

Leandro Nunes, O Estado de S.Paulo

18 de fevereiro de 2020 | 13h24

Artistas e produtores reuniram-se na noite de segunda-feira, 17, no Teatro Sérgio Cardoso, para uma confraternização anual: a entrega dos prêmios da Associação Paulista de Críticos de Arte, a APCA. A entidade festejou sua 63ª premiação aos melhores de 2019 e os ganhadores de dez categorias (já previamente determinados) receberam o troféu criado pelo artista plástico Francisco Brennand, morto no ano passado. 

Foi uma noite de homenagens. O diretor regional do Sesc-SP, Danilo Santos de Miranda, por exemplo, escolhido pelo júri de teatro, recebeu o troféu de grande prêmio da crítica da categoria. “Na nossa tribo, temos de resistir aos ataques que a cultura está sofrendo. O reconhecimento nos fortalece, demonstra a importância do que estamos fazendo. É a reafirmação. Temos de seguir. Educação e cultura em primeiro lugar”, afirmou. A instituição ainda recebeu grande prêmio da crítica na categoria dança. “Sem cultura e educação, nós não temos saída.”

Na categoria Rádio, um dos destaques foi a premiação para André Góis, como melhor apresentador musical pop/rock pelo comando do programa Hora da Vitrola, da Rádio Eldorado. “Esse troféu chega quando completo 25 anos de carreira”, comemorou.

Na música, a novata Ana Frango Elétrico recebeu o troféu na categoria revelação. “Tomara que esse prêmio fique menos branco e menos heteronormativo”, disse a jovem talento.

Na outra ponta, a veterana Fernanda Montenegro recebeu um prêmio especial, pela sua atuação no cinema, TV, teatro e literatura. Em vídeo, ela ressaltou a cidade no mapa cultural do País. “Com todos os ataques sofridos na cultura, é sempre a cidade de São Paulo que nos socorre. É nosso Shangri-lá, nossa Terra Prometida”, disse ela, visivelmente emocionada.

A atriz Roberta Estrela D’Alva recebeu o troféu em nome de Fernanda. E ela honrou a missão: “Mexeu com a Fernandona, mexeu com a gente. Que nosso país possa cultivar sua memória”, disse.

Já a dramaturga Angela Ribeiro criticou a ausência de seu nome no programa da premiação. Ela assina a adaptação do espetáculo Dom Quixote, da Cia Um de Teatro. “Pode parecer uma coisa chata, mas o trabalho foi desenvolvido com outros dois artistas, homens, mas fui a responsável pela adaptação e meu nome não aparece”, justificou.

Entre os ganhadores de espetáculos infantojuvenil, na categoria sobre identidade de gênero, a peça Existo! marcou terreno. “Esse tema é de risco por falar com o público LGBTQI+ - seria difícil estrear em qualquer espaço. Essas crianças existem”, reforçou a diretora Cris Lozano, da companhia La Leche, ao lado do autor e ator Alessandro Hernandez e da atriz Ana Paula Lopez

Débora Bloch foi premiada por sua interpretação na série de TV Segunda Chamada, da Globo. “Botou uma atriz no palco, vou ter que falar", brincou ela, que interpretou uma professora do Ensino para Jovens e Adultos que não tiveram a chance de se educar. “O governo está perseguindo os professores. Que todos possam ter acesso à educação pública.” 

A APCA voltou a ser criticada em sua escolha de vencedores. “É um absurdo que não exista diversidade racial nesse prêmio. A classe teatral ainda é branca demais”, observou o diretor Jé Oliveira, do espetáculo Gota D’Água Preta. Foi prontamente aplaudido.

E, enquanto as atrizes Carol Duarte e Júlia Stockler recebiam um troféu pela performance no filme A Vida Invisível, de Karim Aïnouz, a roteirista Carol Pires subiu ao palco para representar a cineasta Petra Costa, cujo filme Democracia em Vertigem foi eleito o melhor documentário de 2019. 

 

Confira a lista de vencedores da APCA:

ARQUITETURA

Melhor obra de arquitetura: Hospital de Urgências de São Bernardo do Campo, SPBR Arquitetos - Angelo Bucci

Resistência ambiental: Centro Experimental Floresta Ativa, Cristina Xavier

Valorização da arquitetura no debate público: Gestão IAB-SP 2017-2019

Valorização do Patrimônio Arquitetônico: Jornada do Patrimônio - Departamento do Patrimônio Histórico (DPH) da Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo

Trajetória dedicada à Universidade Pública e à pesquisa acadêmica: Nestor Goulart Reis Filho

Urbanidade: Estação São Paulo-Morumbi, 23 Sul Arquitetura

Apropriação urbana: Redes da Maré

Votaram: Abilio Guerra, Fernando Serapião, Francesco Perrotta-Bosch, Gabriel Kogan, Guilherme Wisnik, Hugo Segawa, Luiz Recaman, Maria Isabel Villac, Mônica Junqueira de Camargo, Renato Anelli

 

 

ARTES VISUAIS

Grande Prêmio da Crítica: Tarsila Popular - MASP

Exposição Internacional : Man Ray em Paris - CCBB

Exposição Nacional: Leonilson por Antonio Dias  - Pinakotheke

Fotografia: Marc Ferrez – Instituto Moreira Salles

Retrospectiva: Franz Weissmann – Itaú Cultural

Arte e Reflexão: Galeria Transarte

Destaque: Luisa Strina  - Recorte da Contemporaneidade

Votaram: Antonio Zago, Bob Sousa, João J. Spinelli, José Henrique Fabre Rolim, Ricardo Nicola e Silvia Balady

 

CINEMA

Filme: Bacurau

Diretor: Juliano Dornelles e Kleber Mendonça Filho (Bacurau)

Roteiro: Ives Rosenfeld e Pedro Freire (Aspirantes)

Ator: Christian Malheiros (Sócrates)

Atriz: Carol Duarte e Júlia Stockler (Vida Invisível)

Documentário: Democracia em Vertigem (Petra Costa)

Prêmio especial do júri: A Rosa Azul de Novallis (Gustavo Vinagre e Rodrigo Carneiro)

Votaram: Flavia Guerra, Luiz Carlos Merten, Orlando Margarido e Walter Cezar Addeo

 

DANÇA

Espetáculo / Estreia: ELO, da T. F. Style Cia. de Dança

Espetáculo / Não Estreia: Plano Sequência / Take 2, da Jorge Garcia Companhia de Dança

Coreografia / Criação: Cassi Abranches, pela coreografia de Agora, da São Paulo Companhia de Dança

Interpretação: Elenco da Lia Rodrigues Companhia de Danças, por Fúria

Prêmio Técnico: Mirella Brandi e Solano, pelo design de luz de Foreign Body, de Clébio Oliveira

Projeto / Programa / Difusão / Memória: Programação de dança da Oficina Cultural Oswald de Andrade

Grande Prêmio da Crítica: Sesc São Paulo, pela programação contínua de dança em suas unidades da capital, interior e litoral

Votaram: Amanda Queirós, Cássia Navas, Henrique Rochelle, Iara Biderman, Yaskara Manzini.

 

LITERATURA

Romance: Crocodilo, de Javier Arancibia Contreras (Companhia das Letras)

Ensaio/Teoria e/ou Crítica Literária/ Reportagem: O Crime da Galeria de Cristal, de Boris Fausto (Companhia das Letras)

Infantil/Juvenil: Enfim, Capivaras, de Luisa Geisler (Companhia das Letras)

Poesia: Melancolia, de Carlos Cardoso (Record)

Contos/Crônicas: Redemoinho em Dia Quente, de Jarid Arraes (Alfaguara)

Tradução: Eric Nepomuceno, pela tradução de O Jogo da Amarelinha, de Julio Cortázar (Companhia das Letras)

Biografia/Autobiografia/Memória: Em Busca da Alma Brasileira – Uma Biografia de Mário de Andrade, de Jason Tércio (Sextante)

Votaram: Amilton Pinheiro, Gabriel Kwak, Fabio Siqueira e Ubiratan Brasil

 

MÚSICA POPULAR

Grande prêmio da crítica: Beth Carvalho

Artista do Ano: Djonga

Melhor Álbum: Abaixo de Zero: Hello Hell, Black Alien

Melhor Show: Emicida no Theatro Municipal

Revelação: Ana Frango Elétrico

Projeto Especial: Itamar 70

Música Clipe do Ano: Amor de Que, Pabllo Vittar

Homenagem (In Memoriam): Walter Franco

Votaram: Adriana de Barros, Alexandre Matias, José Norberto Flesch, Marcelo Costa, Pedro Antunes e Tellé Cardim

 

RÁDIO

Programa jornalístico: "Radar Noticioso" - Rede Metropolitana (Vale do Paraíba)

Apresentador (jornalismo): Roberto Nonato (CBN)

Produtor/apresentador (musical - popular): Jones Mendes e Tonho Prado - "Coração Sertanejo" (Nativa FM)

Produtor/apresentador (musical - pop/rock): André Góis - "Hora da Vitrola" (Eldorado FM)

Produtor/apresentador (entretenimento): Domenico Gato, Silvio Ribeiro, Marcos Aguena e Bernardo Veloso - "Morde Assopra" (Energia 97)

Webrádio: “Web Vintage Radio” - https://webvintageradio.com/   

Podcast: “Meio Rádio” - http://meioradio.com.br/

Votaram: Fausto Silva Neto, Marcelo Abud, Marco Antonio Ribeiro e Maria Fernanda Teixeira.


TEATRO

Grande Prêmio da Crítica: Danilo Santos de Miranda – SESC SP

Espetáculo: Tom na Fazenda

Direção: Jé de Oliveira ( Gota D’ Água {Preta})

Dramaturgia: Newton Moreno  (As Cangaceiras Guerreiras do Sertão)

Ator: Iuri Saraiva (Jardim de Inverno)

Atriz: Debora Duboc  (A Valsa Lili)

Prêmio Especial: Espetáculo Terror e Miséria no Terceiro Milênio – Improvisando Utopias, pelo posicionamento político frente à realidade do País e Judite Gerônimo de Lima, pela longa e importante trajetória como costureira de teatro.

Votaram: Aguinaldo Cristofani Ribeiro da Cunha (votou apenas no Grande Prêmio da Crítica e prêmios especiais), Celso Curi, Edgar Olimpio de Souza, Evaristo Martins de Azevedo, Gabriela Mellão, José Cetra Filho, Kyra Piscitelli, Marcio Aquiles, Michel Fernandes, Miguel Arcanjo Prado e Vinício Angelici.

 

TEATRO INFANTO-JUVENIL

Espetáculo infantil: Vamos Comprar um Poeta (direção de Duda Maia)

Espetáculo para jovens: NOMO (direção de Pedro Garrafa)

Espetáculo encenado em espaço aberto: Elagalinha (Cia. Bendita)

Espetáculo de valorização de um clássico e com texto adaptado: Dom Quixote (Cia UM de Teatro)

Espetáculo da modalidade reconto: A Travessia de Maria e seu Irmão João (Cia. Arthur Arnaldo)

Espetáculo com a temática de identidade de gênero: Existo! (Cia. La Leche)

Revelação do ano: Thaís Medeiros, pela direção de O Dia Em Que Minha Vida Mudou Por Causa De Um Chocolate Comprado Nas Ilhas Maldivas

Votaram: Beatriz Rosenberg, Dib Carneiro Neto, Gabriela Romeu e Mônica Rodrigues da Costa

 

TELEVISÃO

Novela: Bom Sucesso (Paulo Halm e Rosana Svartman/TV Globo)

Atriz: Déborah Bloch (Segunda Chamada/O2/TV Globo)

Ator: Flávio Migliaccio (Órfãos da Terra/TV Globo)

Direção: Andrucha Waddington (Sob Pressão 3/Conspiração/TV Globo)

Série/Minissérie: Segunda Chamada (O2/TV Globo)

Programa: Que História é Essa, Porchat? (Porta dos Fundos/GNT)

Jornalismo: Roda Viva (TV Cultura)

Votaram: Cristina Padiglione, Edianez Parente, Fabio Maksymczuk, Flávio Ricco, Leão Lobo, Neuber Fischer, Nilson Xavier e Tony Goes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.