Em mostra, os primórdios do olhar de Cristiano Mascaro

Luminosidade e texturas se destacam nos trabalhos do fotógrafo

Camila Molina, O Estado de S. Paulo

17 Janeiro 2014 | 21h38

Formado pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP, o fotógrafo paulista Cristiano Mascaro tornou-se um especialista em imagens urbanas e suas construções. “O Rio é um paraíso, os paulistas que não me ouçam”, ele brinca. E São Paulo, que o catanduvense adotou como residência, “é a cidade onde se constrói e se destrói”.

No livro Arquitetura Moderna Carioca – 1937-1969, Cristiano Mascaro usa a cor como ferramenta para mostrar fielmente os detalhes de edifícios, prédios e casas abordados na obra, fotografados em 2013, especialmente para e edição. É um trabalho profissional, ele diz, pois sua obra autoral é a que ele realiza em preto e branco, explica.

É o caso das obras presentes na exposição Turista Hotel, que Cristiano Mascaro acaba de inaugurar na Casa da Imagem, em São Paulo. A mostra apresenta 46 registros em preto e branco feitos pelo fotógrafo na década de 1970.

Trabalhadores, crianças, detalhes arquitetônicos simples de construções no Brás, por exemplo, estão nas fotografias. Luminosidade e texturas se destacam nos trabalhos de um fotógrafo que cresceu, como conta, influenciado por Cartier-Bresson e com os filmes do Cinema Novo e da Nouvelle Vague.

TURISTA HOTEL

Casa da Imagem. Rua Roberto Simonsen, 136-B, 3106 -5122. 3ª a dom., 9 h/ 17 h. Grátis. Até 6/4. www.casadaimagem.sp.gov.br

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.