Em DVD, Fellini e Antonioni em começo de carreira

Alberto Sordi, que morreu este ano, foi uma das glórias da comédia italiana, por seus papéis em filmes de Luigi Comencini, Mario Monicelli e Dino Risi. Mas ele também foi ator de dois clássicos do começo da carreira de Federico Fellini: Abismo de Um Sonho (Lo Sceicco Bianco) e Os Boas-Vidas. O primeiro, de 1952, foi o primeiro filme que o grande Federico fez sozinho. Antes dele, já havia realizado Mulheres e Luzes, em parceria com Alberto Lattuada. E o mais curioso é que Abismo de Um Sonho foi escrito por outro grande do cinema italiano, Michelangelo Antonioni, que seguiu um caminho diferente do de Fellini, mas também é referência obrigatória no inconsciente de qualquer cinéfilo que se preze. Abismo de Um Sonho conta a história de um casal em lua-de-mel que viaja a Roma, para conhecer o papa. A mulher aproveita uma distração do marido e parte em busca do ´xeque branco´, personagem de sua fotonovela preferida. Ela conhece a decepção e a humilhação. Ele vaga na noite à sua procura, também humilhado e decepcionado. Brunella Bovo faz a mulher de Alberto Sordi e a mulher de Fellini, Giulietta Masina, é Cabíria, a prostituta que ele encontra por um momento (e depois mereceu um filme inteiro do diretor, só para ela, Noites de Cabíria). O DVD da Versátil tem extras preciosos: Sordi falando de Fellini, galeria de fotos, filmografia e um extra só para falar da primeira Cabíria felliniana.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.