Em defesa da cultura de Pernambuco

O Instituto de Cultura da Fundação Joaquim Nabuco foi o vencedor do Prêmio Multicultural Estadão 2002 na categoria fomentador cultural pelo importante papel exercido no incentivo à criação artística nas áreas de cinema, artes plásticas, artes cênicas e editoração em ciências humanas e sociais. Os outros três concorrentes eram o Fundo Nacional de Apoio à Produção Artística e Cultural de Porto Alegre (Fumproarte); o Fórum Internacional de Dança (FID) e o VideoBrasil, Festival Internacional de Arte Eletrônica. O presidente da Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj), Fernando Freyre, disse ser motivo de honra e orgulho a conquista do Prêmio Multicultural Estadão pelo Instituto de Cultura da entidade."Ser escolhido por um colégio eleitoral tão representativo dá reconhecimento nacional à atuação do Instituto, afirmou realçando a alegria de ver a Fundaj, uma casa de ciência e cultura, tendo o seu trabalho premiado mesmo 50 anos após sua criação".A diretora do Instituto de Cultura da Fundaj, Silvana Meireles, afirmou ter recebido a premiação com surpresa, especialmente por estar fora do eixo RioSão Paulo. "A indicação já nos trouxe satisfação porque sinalizou para uma descentralização do prêmio", observa. "E o fato de termos sido vencedores é prazeroso e estimulante, indica que estamos trabalhando de maneira certa, é uma injeção de incentivo para prosseguirmos com o desafio de pôr em prática metas e projetos com poucos recursos e muitas dificuldades." Ela observou que o prêmio dá visibilidade não apenas à Fundaj, mas ao trabalho de outros institutos culturais do Nordeste.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.