Mike Segar/Zsuzsa Schiller (REUTERS)
Mike Segar/Zsuzsa Schiller (REUTERS)

Em carta, Tupac confessa que terminou relacionamento com Madonna por ela ser branca

A suposta carta do rapper foi escrita quando ele estava na prisão e agora será leiloada

O Estado de S.Paulo

05 Julho 2017 | 12h01

Nos anos 1990, o rapper Tupac Shakur e a cantora Madonna tiveram um breve relacionamento. O motivo do fim, entretanto, só foi revelado à público agora, mais de 20 anos depois, com a divulgação de uma suposta carta escrita pelo rapper enquanto esteve na prisão. 

Escrita a mão e com sua assinatura, a carta de Tupac data de 5 de janeiro de 1995 e se destina à "M", que já ao final se revela ser mesmo Madonna. Fotos da carta foram publicadas nesta quarta-feira, 5, pelo site TMZ. Nela, o rapper afirma que terminou o relacionamento com a cantora por ela ser branca. 

"Para você, ser vista com um homem negro não iria prejudicar a sua carreira, no máximo faria parecer que você é mais aberta", teria escrito o rapper. "Mas para mim, pelo menos na minha percepção, eu sinto que pela minha imagem eu estaria decepcionando algumas pessoas que fizeram eu ser quem eu sou."

Na carta, Tupac pede desculpas à cantora. "Nunca quis te magoar", afirma. "Eu preciso me desculpar porque, como você disse, eu não tenho sido o tipo de amigo que eu sei que sou capaz de ser." Ao final, o rapper pergunta se Madonna poderia visitá-lo na prisão. 

Tupac Shakur morreu pouco mais de um ano depois, já fora da prisão, num tiroteio em Los Angeles. 

No dia 16 de junho deste ano, Madonna homenageou o rapper pelo 46º aniversário do seu nascimento através de uma publicação no Instagram. 

A carta publicada pelo TMZ pode ser lida, em partes, aqui. Segundo o site, ela será leiloada em julho e os lances começam em cerca de 100 mil dólares. 

Mais conteúdo sobre:
Tupac ShakurMadonna

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.