Em busca do sorriso inteligente do espectador

Klotzel diz que não sabe se sua comédia faz parte de um subgênero, uma espécie de comédia à paulistana, como as de Anna Muylaert (Durval Discos e É Proibido Fumar) ou de José Antonio Garcia, que também dialogou com o humor negro em O Corpo (1991). "Deixo isso para quem está de fora e assiste ao filme, mas é claro que esses diálogos existem e estão no meu horizonte", diz. Faz bem. Umberto Eco (no posfácio de O Nome da Rosa) dizia que o autor deveria morrer (simbolicamente) depois de terminada a obra. Ou seja, deveria deixar que os outros falassem sobre ela. Mesmo porque, em certo sentido, o autor é o menos capacitado para interpretar a sua obra. De vê-la "objetivamente", como diz Klotzel.

Crítica: Luiz Zanin Oricchio, O Estado de S.Paulo

09 de agosto de 2010 | 00h00

Visto de fora, Reflexões de um Liquidificador parece fazer parte, de modo coerente, de uma proposta e de um estilo. Klotzel, como boa parte da geração que começou a fazer filmes no final dos anos 1980, pegou a ressaca da era pós-Embrafilme, por fim desmontada no início do governo Collor, mas já agonizante no final da década. Era uma geração ainda ligada no Brasil, mas já sem a adrenalina revolucionária do Cinema Novo. E sem o desejo do cinema-espetáculo. Nessa linha, Klotzel sempre se mostrou adepto de um cinema intimista sem ser introvertido, engraçado sem ser explícito, à procura de um sorriso de inteligência. Fez isso relendo Antonio Candido em Marvada Carne ou adaptando Machado de Assis em Memórias Póstumas.

Esse sorriso não tão rasgado, ele procura de novo em Reflexões de um Liquidificador. Busca pelo inusitado da história, pelas interpretações serenas do elenco, por uma fotografia e música que nunca se sobrepõem à essência da trama. Pelo contrário, a servem. Num tipo de enredo que está sempre a um fio de cabelo do ridículo, essa contenção é disciplina fundamental.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.