EFE
EFE

Elizabeth Strout ganha o prêmio Pulitzer na categoria de Ficção

'Olive Kitteridge' rende prêmio à escritora americana que já tem um livro publicado no Brasil, 'Amy e Isabelle'

EFE,

20 de abril de 2009 | 21h22

A escritora Elizabeth Strout conquistou o prêmio Pulitzer na categoria de Ficção, com seu livro de contos Olive Kitteridge, em que aborda o universo de uma mulher, sua família e amigos da região onde passou a infância, na costa do Maine. Elizabeth, de 53 anos, vive em Nova York e tem um livro publicado no Brasil em 2002, Amy e Isabelle, pela editora Bertrand Brasil, sobre uma estudante de escola secundária muito tímida que se apaixona pelo professor de matemática.

 

Já a dramaturga Lynn Nottage conquistou o Pulitzer na categoria Drama por Ruined, obra na qual faz um relato sobre o horror e a brutalidade da guerra no Congo, na África.

 

O Pulitzer de melhor livro de História ficou com Annette Gordon-Reed por The Hemingses of Monticello: An American Family, que no ano passado recebeu também o prestigioso National Book Award.

 

O prêmio de melhor Ensaio foi para Slavery by Another Name: The Re-Enslavement of Black Americans from the Civil War to World War II, de Douglas A. Blackmon.

 

O Pulitzer de melhor biografia foi para Jon Meacham por American Lion: Andrew Jackson in the White House. Steve Reich obteve o reconhecimento pela música Double Sextet, enquanto o celebrado poeta W.S. Merwin ganhou o prêmio por The Shadow of Sirius.

Mais conteúdo sobre:
PulitzerElizabeth Strout

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.