Elfriede Jelinek falta à cerimônia do Nobel

Cientistas, economistas, diplomatas, membros da realeza, reuniram-se hoje em Estocolmo, para a entrega oficial do Nobel aos 12 premiados do ano, numa cerimônia marcada pela ausência da escritora austríaca Elfriede Jelinek, que recusou-se a participar das festas que movimentaram toda a semana na capital sueca e também da cerimônia em que deveria receber o prêmio das mãos do rei Carl Gustav XVI. Nenhuma surpresa. Elfriede já havia anunciado sua ausência, ao comentar que tinha fobia de eventos sociais, quando recebeu a notícia de que era dela o Nobel de Literatura do ano. A escritora limitou-se a enviar uma fita de vídeo com uma mensagem. Há 12 anos uma mulher não ganhava um Nobel de literatura.Já Wangari Maathai, a primeira mulher africana a conquistar o Prêmio Nobel da Paz por sua defensa do meio ambiente e direitos das mulheres e crianças, recebeu a honra ao ao som de tambores e danças que quebraram o clima austero da cerimônia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.