Eletro Pop chapa quente

Joe Goddard, MÚSICO DO HOT CHIP

Roberto Nascimento, O Estado de S.Paulo

20 de novembro de 2010 | 00h00

O pop sintético da banda inglesa Hot Chip, que se apresenta hoje no Playcenter, leva influências de Prince a Destiny"s Child e ambiciona uma espécie de crossover do indie de autor ao pop de FM, coisa que conseguiram até um certo ponto com o hit One Life Stand, do bom disco (que leva o nome da faixa) lançado este ano. Joe Goddard, lóbulo esquerdo do cérebro da banda, falou ao Estado.

Aqui em SP só se fala em Paul McCartney. O primeiro disco de vocês, Coming on Strong, de 2004, tem alguns momentos que lembram canções dele. Foi uma influência consciente?

Com certeza. Somos todos grandes fãs do Paul. Alexis (a outra metade criativa do Hot Chip) ouviu muito Wings e os álbuns solo dele. Até o jeito que Alexis cantava na época lembrava aquele estilo lo fi, caseiro dos discos de Paul. As melodias brincalhonas e divertidas dele nos influenciaram muito.

O Hot Chip já tem dez anos de estrada. Como mudou o som da banda nesse tempo?

Quando começamos, tocávamos um tipo de rock mais baseado no folk. Fazíamos covers de Spaceman 3 e Pavement. Mas havia muita gente fazendo isso então mudamos. De pouco em pouco, começamos a mexer com sintetizadores e passamos a procurar referências no pop.

E quais eram as referências?

Gente como Destiny"s Child, Timbaland, Darkstar e toda a ótima leva de artistas de hip hop e R&B do fim dos anos 90, início dos anos 2000. Naquela época, o R&B era muito progressivo. Estava muito à frente de seu tempo.

Isso é interessante, pois vocês fazem mais sucesso com o público indie que, em geral, torce o nariz para esses artistas.

Às vezes, o produto de uma banda acaba sendo bem diferente de suas influências.

O hit do novo disco, One Life Stand, tem dissonâncias incomuns para uma música de

sucesso. Era esse o intuito?

Realmente a música tem algo diferente. Quando surgem essas dissonâncias e as melodias esquisitas, sou sempre eu o culpado. Nunca tive aula de música e por isso acabo fazendo coisas fora das normas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.