Efeito 3D é destaque de 2 filmes que estreiam em SP

O cinema em terceira dimensão está em dois documentários que estreiam na capital paulista esta semana. O primeiro é Jonas Brothers - The 3D Concert Experience, que mostra bem de perto os bastidores da turnê Burnin?Up, que passou por Rio e São Paulo no último fim de semana. Graças à tecnologia, o espectador tem a sensação de que está na primeira fila de um show dos irmãos. Tendo Os Reis do Iê Iê Iê, que acompanhou a histeria em torno dos Beatles em 1964, como referência evidente, o filme mostra o dia a dia de Nick, Joe e Kevin, fenômeno adolescente que já vendeu mais de 18 milhões de discos desde 2006.

AE, Agencia Estado

29 de maio de 2009 | 13h03

A experiência dos Jonas Brothers vem na sequência de U23D, lançado no ano passado pelo grupo de Bono Vox, pioneiro no que deve se transformar em forte tendência. Dirigido por Bruce Hendricks, que também fez Hannah Montana & Millie Cyrus - O Melhor dos Dois Mundos, também adolescente e também em três dimensões, o filme alterna imagens dos bastidores da turnê com números musicais tirados de uma apresentação no ano passado.

Outro documentário também explora bem essa tecnologia, Estação Espacial 3D estreia na sala Imax do shopping Bourbon Pompeia, mostrando o registro de astronautas na Estação Espacial Internacional (ISS). Foram necessários dois anos e meio para que se construísse duas câmeras 3D especialmente desenvolvidas para filmar no espaço. Uma delas ficou dentro da estação por 337 dias e outra no compartimento de carga dos ônibus espaciais, participando de sete viagens entre a Terra e a ISS. Vinte e cinco astronautas foram treinados para filmar, iluminar e captar som para Imax.

Assim como o último filme em exibição na sala Imax - sobre o fundo do mar - este também tem curta duração, apenas 47 minutos. Como a exibição é totalmente em 3D, todas as sessões são dubladas. No original é o ator Tom Cruise quem narra o documentário. Como o preço das cópias é muito caro e a tecnologia Imax está disponível em poucos países, o filme chega ao País com quase oito anos de atraso, mas nem por isso desatualizada ou menos interessante. As informações são do Jornal da Tarde.

Tudo o que sabemos sobre:
cinemaestreiaSP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.