Editoras francesas acusam o Google

Três grandes editoras francesas (Gallimard, Flammarion e Albin Michel) acusaram ontem a empresa de internet Google de pirataria ao digitalizar e colocar na rede obras cujos direitos autorais pertencem a elas. No total, as editoras reclamam da Google o valor de 9,8 milhões, total que cobriria a digitalização sem permissão dos livros. E o valor deve aumentar, segundo as editoras, pois a empresa de internet continua com a prática. Representantes do Google demonstraram surpresa, pois alegam agir de acordo com as leis francesas. Em 2009, a editora La Martinière ganhou 300 mil depois de o Google ser condenado nos tribunais pelo mesmo motivo. / EFE

, O Estado de S.Paulo

12 de maio de 2011 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.